A nobreza do povo indígena : À pele vermelha …Cabocla traduz vida!

A herança,  é,  verdadeiramente a temos, a nobreza, inigualável  e inestimável,  é sobretudo incalculável  diante de infinitas riquezas, é uma biodiversidade, outrora presente, hoje naturalmente em desequilíbrio ambulante,  ó nosso calcanhares de Aquiles,  diante das sistemáticas políticas públicas, diminuído o noble e poder de suas raízes e culturas – Povo brasileiro,  e pulmão do planeta Terra, Amazônia.  Deus, salvei nos nossa imagem e semelhança em ti…Nobres da natureza brasileira.  Simplesmente,  sabemos onde encontrar:

a) A nobreza do povo indígena, presente, definido o noble e poder de suas raízes culturais, preservadas na BIO e sangue miscenigenico de todos nós e um ecossistema vivo; b) E em face, as contradições,  de ecossistemas utilizado, explorado de suas nativas matéria –  prima  de recursos naturais, do mesmo, indefinidos respeitos, pelo direito de ao ser explorada, poder recompor naturalmente, seus condescendentes – Riquezas ao útil nosso de cada dia, esse insustentável meio de produção comercial. E o então patrimônio do mundo e pulmão da Terra, nossa guardiã Amazônica,  é seu povo, também guardião militar, é sua nobreza, que clama…Help! 

Quão rico, e sustentável em nossa multi e pluri ecobiodiverso, os seres vivos, microrganismos e racionais humanos na selva da vida. A cadeia da biodiversidade,  em solo Brasil. Ao termo nobreza, consideramos,  mais pelo sentido etimológico,  étnico e epistemológico ao conhecimento, que produz,  é toda geração de informação comunicada, em diversas áreas disciplinares científicas,  suas reais origens disseminadas,  que convergem: Informação cultural, de uma tendência miscigena das etnias ; As contribuições de suas riquezas BIO e ecos diversos  de seus sujeitos naturais, a então fauna, flora…energias minerais,  que aglutinam para equilíbrio Eco planetário. 

Cultura e raízes habita amazônico  

A pluridiversos culturalmente contribuído,  que somente encontramos: A língua  comunicada, dialética  linguístico multifacetado,  a cada tribo, aldeia e povos. Um histórico precedentes enraizadas em nosso DNA miscigenados  a outras culturas integradas  em terras Brasil; Alimentação,  no seio de nossa cadeia alimentar de vegetais, tubérculos( raízes, brotos, caules, e etc ; Animais selvagens, sua caça; A pesca sustentável,  num sistema de captura em armadilhas; A espiritualidade em meios à natureza, pela concepção de acolhimento divino e filosofia de um universo em seus deuses estrelares aos olhos galáctico ( o Sol, a lua), da milenar forma e assimilação de um Deus pluri natural,  e entes antepassados familiares; A instituição da família tribal e seus limites políticos atribuídos socialmente ao chefe  comunitário ( o homem) e a mulher ( mãe) a proteção de sua cria, os filho(as); As regras organizacionais de convivência tribal, em costumes, partilhas e trocas. A política social comunitária do poder e chefe( cacique,  o pajé  com artes de conhecimentos da palavra e do diálogo,  o ancião, sempre a serviço,  para discernimento e grandes decisões de um povo. Uma saúde e tratamento e prevenção da criatividade básica de ervas, fusões e   chás medicinais  ; As plantas e flora  ricamente desconhecidas de seus poderes indefusos e indeterminados . Na gênese o curandeiro – Curioso e parteiras anciãos(as) reconhecidamente salutar de respeito a discernir os males,  e  benefícios. Além de festas em costumes culturalmente honrada, lazer de competição tribalista; E em detalhismo trabalhado, a pintura corporal e artístico e seus rituais religiosos de preparação rupestre ( Desenhos, rabiscos, riscos, traços, grifos) , ritualmente de um trajeto criativo habilidoso, em matéria primas de resíduos orgânicos; Sua vestes e trajes com adereços de cunho fabrico  artesanal. Comportamento saliente dócil, de forma especial, nos moldes das mulheres indígenas de trabalho cooperados e auxiliante partilhados em seus conhecimentos sumo devidos,  para ajudar a manter a prolem  e nilhada próxima só carrego cadeira atrelada ao corpo; A arte de amamentar circulante copartilhada  ; O meio de produção cooperados de habilidades compartilhadas e economicamente de trocas ou moeda financeira e outros puros costumes como luta tribal; Habilidades  de fabrico  nas atividades laborais, peças de argila e barro e suas técnicas  mais avançadas.  

Conhecimento e Informação : Prelúdio de defesas

Em cadeias científicas, o conhecimento e suas disciplinas, reconhece o valor empiricamente e sua prática, na suposta e importante para preservação e anelo sistêmico ecobiodiverso, na entronização do equilíbrio natural planetário – A terra. Em constante discussão,  defesas e debates, mediantes políticas de devastação de suas riquezas, sem o devido respeito ecosustentavel e da arte técnica  de exploração da matéria –  prima, e política  naturais de reposições eqüitativas e qualitativas,  em sua gênese.  Em área disciplinar e interdisciplinar informação e comunicação,  perfaz, a décadas: A devastação,  geram os desequilíbrios de forma insustentável e irrecuperável em certos contextos genéticos naturais biodiversidades, em todas cadeia ecossistêmica: A exemplo, a cadeia alimentar; A questão climática CO2; e a baixa e escassez da água potável e suas nascentes e o ar com sua pluviométrica , e  etc.   

Pulmão planetário – Contexto Internacional 

Em instâncias do Séc. XX, correu o mundo do Levantes de Campanha universalizada publicitária Internacional: “Salvemos a Amazônia”.    O Continente  Europeu, reclinava – se e prostrava – O pulmão do mundo. O reconhecimento notório no mundo, e o povo, a cultura indígena e sobretudo com percentualidade de consciência política de sociedades civis, unia se neste emblemático sonho prático imaginário     de           transformação das sociedades internas e externas das áreas políticas públicas e econômicas em situação dos meios de produção sustentável . Um valor possível, por então pulverizado com armas de legislação magna constitucional brasileira e  ingleses, no combate conscientizando em todas as cátedras universais e comunicativos, como carnais multiplicadores, um futuro eco sustentável mundial, principalmente de alerta, para esferas em problemáticas e questões políticas reais, e diversamente econômica e social contraditórias de resultados  com equidades, e distantes de projetos políticos bilaterais    internacionais   de relações comerciais.  

O Brasil, o Continente Amazônico,  concebe se por determinante,  extensões Nações: Brasil, Equador, Venezuela, Peru, Bolívia,  Colômbia , Suriname, Guiana e entornos das  Guiana francesa… Em regiões fronteiriças tombamento   de patrimônio  histórico público da humanidade. Particularmente, esse reconhecimento público internacional, encontra se distante de olhares cobiçadas de lucros incandescentes de harmonia natureza,   equilibradamente em movimento. Neutralizando, forças naturais e humanas no processo preservante da Nobreza milenar – Solo brasileiro.  A herança corre no laço miscegenado, de seu povo, e suas presentes étnicas culturais, e adensadas planeta. O noble do tapete amazônico verde, suas nascentes das águas e rios; A comunidade e cadeia de sua selva nativa, o ar pluviais e clima, sua gente desconhece então esta natureza, a pele indígena vermelha…cabloca que faz e reproduz vida.  

Cadeia ecossistêmica: Alimentar, climática,  energética – Suas consequências em inteperes in natura e des ecossistêmico sustentável.   

Descaracterização da performer natural, para materializada anti natura de recomposição, em sua gênese e raízes culturais, o noble enriquecedor, persiste e insiste séculos a frente e futuros, de políticas presentes estacionados e preparados de suas metas produtivas encadeadas na área industrial de exploração,  uso de ciências e tecnologias. O pós moderno Contemporâneo, extemporâneos demandas, sabe que:  Adpta se a políticas eco sustentáveis,  transformar,  e em gênese,  mais recompor e preservar essa cultura  natural  e herança também científica gerada a serviço  do homem, e não como cadeia mortífera. 

Eco sistema sustentável  – Ciência  e tecnologia como meio de exploração e manutenção.  

A consciência em questão aos meios de produção, em relação a exploração do Eco sistema,  deveriam rever: A visão e consciência para uma biodiversidade sustentável presente e sua escassez e futuras de suas raízes  matéria – prima e a descaracterização de valores: Organizacionais sociais e culturais,   metas objetivas na região de perspectivas pela defesa da vida.

 As comunidades científicas da região, apresentam dados alarmantes da devastação ao biodiversa, com temáticas que agregam e aprisionam e centram áreas do conhecimentos com estudos investigativos, monitorados em seus processamentos de controle sendo reproduzidos sistematicamente, em peculiares detalhes de todos os cenários e como pano de fundo completo em regiões específicas: Floresta Amazônica, e outros. Dados enfatizam declínios muito relevantes e amplos de todo a cadeia do bioma/ecossistêmico, em desequilíbrios proporcionais, de área (km2). Estudos ministram e situam ações tradicionais de recuperação para preservação de todo eco sistema e outros no País; a conservação, diante de empenhos para políticas com exatidão planificadas; atuação também consciente e ativa de toda sociedade profissional acadêmica, para avanços  nos sujeitos e atores de planejamentos;  gestão em todas as regionais na Amazônia e consequentes terras Brasis.

[Santos, Jusenildes., (2019). A nobreza do povo indígena – À pele vermelha…Cabocla traduz vida! University Europeia Atlantic – Ibero americana. TIC – projetos. Teologia e política – FCP. Docência prática . (Estudos CTGC), UFSC. 12.01.2018]

Publicado por

jusenildes

Pesquisadora Ciência da Informação - TIC digital Aprendizagem e conhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s