REENGENHARIA – SISTEMA SUS – DISPENSAÇÃO DE ASSISTÊNCIA FARMACEÚTICA ANÁLISE DE SI – PROPOSTA DE MODERNIZAÇÃO

A realidade prática do sistema de informação – SI SUS- CASE, necessita urgentemente de uma performers, para uma ótica de reengenharia para o aparato Dispensação de assistência farmacêutica, na sua integração de sistemas SUS-MIN-SSES-CEAF. A gestão estratégica – SI, é uma sistemática em nossa avaliação técnica ultrapassada e tradicional sem avanços integrados para um software de apoio em TICs- SI eficaz, ágil e rápido para solução das intermináveis acessos de pacientes e demanda desvantajosa para equipe de trabalho em atividades e tarefas. O sistema adotado não produto desempenho e capacidade e maturidade para sua equipe e produtividade requerida. Um sistema prático e útil, que não exija atividades modelo de estratégias em repetitivos comandos nas tarefas no processo de informatização. No objetivo de dispensação de medicamentos para pacientes, na certificação integrada – SI, em seus serviços para um progresso em sua infraestrutura, e potencial de seu capital humano de forma otimizada. A visão observada é que a problemática: “Serviço de atendimento para dispensação de medicação assistida para farmácia aos pacientes ativos, que tornou- se numa dimensão e demanda evolutiva concentrada (Interior e capital), em prestação de serviços em ordem mensal, inoperante, desgastante, incapaz, inviável e especificamente inadequado em SI – integrado em TICs”. A viabilidade que apresentamos seria um estudo para uma reengenharia para SI – sistema de informação moderna, que irá criar soluções (Dinâmica ativa).

II- DESENVOLVIMENTO

2.1.REENGENHARIA – MUDANÇA ORGANIZACIONAL PARA O CONTEXTO SI/TICs

Perante ótica das desvantagens e vantagens para uma atualizada dinâmica em aspectos de extensa análise e uma compreensão de mudança organizacional, com bases entorno reengenharia na infraestrutura, seja capaz, de:

2.1.1 – Uma concepção de um projeto de SI integrado – ( SI – Organização);

2.1.2 – Seja possível gestão com aspectos estratégicos e operacionais capaz e substancialmente necessários para dirigir e avaliar sistema a ser desenhado ( SI-TIC);

2.1.3 – Instrumentos próprios de direção para acompanhar todo processo e projeto SI-TIC a ser implementado;

2.1.4 – Método de implantação da reengenharia para mudança organizacional – SI – TICs moderna.

2.2 – OBJETIVO

Reorganizar toda dinâmica estratégica de assistência na dispensação de medicamentos farmacêutica, em toda a rede e operação de atividades e de seus serviços de atendimento ao público – único sistema de saúde nacional – SUS/ CASE, na infraestrutura de SI – sistema de informação – TIC e seu impacto positivo a ser trabalhado nos pontos desvantajosos na produção efetiva de sua equipe efetiva, pacientes e gestão oragnizacional, de forma otimizada, na viés melhoria da caessibilidade dos serviços.

2.2.1 – SI – ORGANIZAÇÃO E VISÃO

A demanda organizacional, é uma fonte positiva e intensiva de geração de informação (emissão e recepção), sempre dinâmica para solução e mudança da problemática enfatizada, onde a estratégia centrada e dispensam de medicamentos assistida para pacientes na prevenção, combatem e tratamento de doenças onde seus custos sejam altos para consumo. A política preventiva nacional assistida, é uma base de enfrentamento para controle investidos no sistema – único. De forma intensiva e preventiva. Para tanto um sistema requer uma organização a ser introduzida positivamente e trabalhando as deficiências operantes negativamente e numa de controle administrativo em gestão diretiva. Renovar a uma sistemática menos onerosa financeiramente e valiosa de sua equipe de RH.

2.2.2 – ELEMENTOS E INTER-RELAÇÃO

Relação que evoluirá nos ambientes, ao alcance de objetivo comum.

2.2.2.1 – A INFORMAÇÃO

Possivelmente representada e materializada (dados) em um suporte (Impresso documental, e etc.), onde seja possível conhecimento transferível, recopiável e processável. Para apoio de gestão organizacional.

2.2.2.2 – A ORGANIZAÇÃO

O viés entorno de conjunto de funções administráveis, que definem as relações de assistência ao público. no estabelecimento de informação externa (Fonte política governamental); informação existente (Pública/ lei de amparo legal).

2.3 – CONTEXTO – DADO, INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO

A percepção para dinamizar desvantagens para uma produtividade da equipe de trabalho e um SI – com ótica observada por estes grupos e sua realidade no percurso desencadeante para um método e processamento em gestão integrado otimizante.

REALIDADE

CONCEITOS ___________________*** OBSERVAÇÃO
|
|*** ——– INFORMAÇÃO
INTERPRETAÇÃO *** ——– REGRAS ——*** REPRESENTAÇÃO
DADOS *** ——- |

FIG. “proposta base teórica”

2.4 – SI – SISTEMA DIMENSIONADO

2.4.1 – Desenho de serviços de atendimento ao público a ser atingido, em corpo do processo ordenado que trate a dimensão da informação e sua origem a ser gerada.

2.4.2 – Meios processuais (Coleta, tratamento, armazenagem e distribuição da informação), para assistir eficazmente a clientela (Pacientes) na prestação de serviços a serem atendidos ao público.

2.4.3- Conjunto extensivo – coordenado de seus subsistemas de informação integrados e gerados para dados, em sua variedade e formatos para melhorar os serviços produzidos, em sua ótica própria de sistematização a ser caracterizada pela gestão.

2.4.4 – Elementos para um conjunto formal de processos (Atividades), em sua operacionalização, e teor estruturado dos dados de acordo com as necessidades da organização (Básica), para controle em: recomposição, elaboração, armazenagem e distribuição operante da informação.

2.4.5 – Que os processos ordenados e seu processamento de informações em determinantes em ambientes, no conjunto para retorna a informação.

2.5 – ENTORNOS DE FORMATO BÁSICO

2.5.1 – Funções presentes inclui basicamente: Coleta, distribuição, processamento e armazenagem da informação.

2.5.2 – Formato de conjunto para processos/ gestão de SI (Componentes mais essenciais – processos e informação.

2.5.3 – TICs no entorno de conjunto para contexto composto sistemática: De informatização e telemática.

2.6 – ANÁLISE – AVALIAÇÃO – ENTORNO SI/TICs

Enfatizados que o referido sistema compreenderá SI/TIC inovadora e integrado, uma condução própria de direção coordenada por gestão estratégica, desenhada para á organização, e seus serviços de prestação e assistência para dispensação farmacêutica -SUS para pacientes. Que se considerem a uma realidade problemática sua infraestrutura para a demanda, em sua acessibilidade e sua equipe de trabalho – corpo gestor e sublinhados funcionais em apoio coordenado de atividades de rotina. O sistema inovador em TICs SI, considere uma tecnologia de ponta em uma pseuda adequação de informatização e comunicação, que entronize-se implementação de seus processos, operação e gestão organizacional, em sua implantação/projeto, e recursos infra estruturados de apoio as mudanças necessárias, onde sofrerá as transformações e alcance de toda modernização, e considere então:

2.6.1 – GESTÃO/COORDENAÇÃO DIRETIVA – SI/TICs

Para sistemática de informação diretiva e liderança para composição na adequação de sua equipe e recursos em organização estratégica em SI-TICs funcionais em diversidades e aspectos nas hierárquias para serviço público governamental.

2.6.2 – PLANEJAMENTO DESENHADO EM SI/TICs

A concepção funcional considerado em aspectos distintos e diferenciados aos conhecimentos de estruturação organizacional e cultural da infraestrutura, buscando referenciais de uma problemática central deficientes de determinadas atividades e potenciais aos serem adequadas a mudanças: Serviços de atendimento ao público externo. Que basicamente devem serem avaliados consideravelmente suas origens: métodos e técnicas aplicadas em rotinas operacionais e uma reformulação de seus pontos – chaves e suas performances peculiares, para instrumentar por permanentes recursos auxiliares e regras a serem ordenadas em sistemáticas de cada ambiente. A equipe de apoio e sua experiência capaz que enfatizada em conjunto – grupo comporá como equipe de apoio a ser trabalhada com tutela de SI estratégico para melhoria de sua capacidade por excelência.

2.6.3 – SI – IMPLEMENTAÇÃO RH – ATIVA

De acordo com a reestruturação de reengenharia o sistema de informação e RH, envolverá pontos estratégicos a serem considerados como pontos indicativos de bastante atenção em relação ao “gestor”, para transformações e mudanças a serem a readequadas e adequadas, e que levem em consideração possíveis indicativos a:

2.6.3.1 – Profundo potencial no contexto cultura organizacional.

2.6.3.2 – Capacidade e competência em excelência em SI/TICs para um novo projeto e visão da área.

2.6.3.3 – Formação em habilidades para gestão estratégicas em RH para grupos e indivíduos.

2.6.3.4 – Extrema composição de uma equipe para RH de apoio a uma ótica de seção/ serviços para virtudes e vantajosas funções organizacionais e uma hierarquia a considerar imprescindíveis.

2.7 – SISTEMAS E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO

Compreende-se para conjunto com elementos para uma infraestrutura para desenvolver e utilizar e realizar a manutenção de SI – informatizados, possível em modernização em TICs: Informática (Hardwares, e Software) e Telemática(específicos em telecomunicações – Software e hardware). EH – Redes Públicas e Privadas, modens, concentradores, centrais e etc. ES – SI de gestão de redes, implementados de protocolos de computadores de pacotes de dados criptografados, e etc.

2.7.1 – GESTÃO – SI/TICs ORGANIZACIONAL PROPOSTO

Trabalhe as tarefas e atividades e processos:

2.7.1.1 – Coordenação/operacionais dinâmicos – Dados informatizados otimizados.

2.7.1.2 – Controle de informação – Transmitir a informação que permitam decisão e implementação sim ou se não em toda operação ativa e o tratamento em sua complexidade e numa possível relevância para resultados positivos.

2.7.1.3 – Intercâmbio de informação no entorno – relação externa e logística comercial.

2.7.1.4 – Acessibilidade útil e tratamento da informação – decisões: entrada, processamento de incessão, emissores e formalização geral.

2.7.1.5 – Inovação em mecanismos e ferramentas funcionais necessários competitivos negocial de produtos.

CONCLUSÃO

Mediante sistema inoperante para avanços, numa então viabilidade tradicional sem agilidade, eficácia e eficiência. Partir para uma reengenharia organizacional e informacional, em sua operacionalização, via gestão estratégica diretiva de conjunto para valorizar a equipe de trabalho numa forma mais dinâmica, eficaz e capaz – ampla em sua rapidez para serviços de atendimentos ao publico, na assistência de sua demanda. Trabalhar basicamente um sistema desvantajoso em sua incapacidade operativa do desempenho maturidade elevada, pois percebem por :

Atividades desenvolvidas em processos repetitivos de comandos em digitalização para acessos, incessão e confirmação de dados. Um formato que se otimizado com novas tecnologias inovativas em SI – TICS. Onde o sistema de informação – SI capaz para uma capacidade maior pelo percentual alargado de atendimentos crescentes de saída e entrada, em rotinas. Agilizar serviços básicos de atendimento ao público externo de cadastro ativo, a tendência deverá atingir principalmente:

1) Identificação de serviços;

2) Confirmação de dados pessoais e demanda;

3) Encaminhamentos a seguir para a dispensação da medicação, e etc.

Antecipadamente existe toda uma infraestrutura da organização de setores organizacional que reorganizada num processo de reengenharia de toda logística farmacêutica e tramites processadas; gerência coordenada e entornos de controle administráveis centrais de cunho governamental e suas hierárquias. Em síntese compreendemos que, o sistema SI -TICs otimizadas num novo desenho inovador, ‘preciso, proporcione solução á problemática citada alongo deste ensaio, e que permita então:

1) A firmar competência e capacidade da equipe de trabalho em todas as instâncias de gestão organizacional inserida e presente e que compõe o conjunto RH e um sistema – SI possível para produtividade positiva para todos os elementos de gestão, e que as atividades evoluam de forma dinamicamente em suas origens e finalidades;

2) Do modo em relação as funções desempenhadas em Sistema de informação de decisão para realizar/Trabalho que utilizam a informação operacional interligada funcionalmente para suporte de produção – organização (Clientes, fornecedores, concorrentes, administração pública), e entorno da informação/Gestão diretiva e a relação com a atividade e ás decisões interna e SI com objetivo base – Decisão e atuação. Neste ponto o empreendimento se justifica-se e da conotação de extrema necessidade em manter e ter acessos a informação. A teoria científica em SI organizacional como controle vê sob pensamento coeso de integração: “Que os sistema proporcione informação e componentes humanos e não humanos, ara teor possível e ótico de informar a um alvo decisório.” Equacionar as bases de suas atividades e processos operantes mais revitalizados para:

1) Adequação de atividades/operações positivas e não repetitivas;

2) Custos elevados e altíssimos em serviços e infraestrutura inovadora em seus suportes de informatização e telecomunicação operantes;

3) RH mais otimista e ativo e com melhoria de serviços e tempo gasto dispensáveis resultáveis positivamente.

REFERÊNCIA

1 -FUNIBER ., (2017). Disciplina – Reengenharia, estratégia e direção de sistemas e tecnologias da informação. Funiber. Florianópolis, pp – 6-119.
2 -______________.,(200?). Anexo A – Os SIS na teoria de organização. Funiber, Florianópolis, pp. 1-102.
3 -Nascimento, K.E.R., (2015). Gestão de Processos e reengenharia: Inovação e studo de caso da Universidade Aberta da Terceira Idade. Revista Interdisciplinar científica Aplicada. Blumenau, (9)1, pp .54-73.
3 -Rigou, E. A., y West hall, C. M.,(2013). Modelo de avaliação da maturidade da segurança de informação. Revista Eletrônica de sistemas de informação. (12) 1. Jan. mai., pp. 1-19. http:// revistas.facecia.com.br/index.php/reinfo
4 – Riveiro, A. M., L.G., (2015). Reengenharia dos Processos de gestão da rede de ligações interplataformas em Angola. Porto: Mestrado integrado em engenharia industrial e gestão.

[Santos, Jusenildes.,(2018).REENGENHARIA – SISTEMA SUS – DISPENSAÇÃO DE ASSISTÊNCIA FARMACEÚTICA ANÁLISE DE SI – PROPOSTA DE MODERNIZAÇÃO. TI University Europeia Atlantic – Es. Ibero americana. Teologia e política – FCP. Docência prática. 2018].  

Publicado por

jusenildes

Pesquisadora Ciência da Informação - TIC digital Aprendizagem e conhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s