Subsídios – Gestão base convenção regimento – CR : Perspectivas, Reestruturação, Adequação, Finanças ADM- Condominial NO – Projetos.

” Análises de  frentamentos em princípios fundamentais  – CR – Empresa CRCPC – Enfretamentos. Propostos projetos – Evolução “

Resumo:

De conteúdo descritvo, buscamos apresenta, subsídios em gestão, de síndicos (a); Decisão de negócios; Adm. de finanças; Receitas; RH – funcional; Enfrentamentos de representações; Visão de conversão – Regimento. Consequências; Aplicabilidades; Funções de sindico(a) e Adequações possíveis. Recomendações de projetos Diretivos Estratégicos em Gestão Ordinário. Entornos de adequações e inovações em visão de empresa e gestão de economia e finanças. Consequências, concentração de atividades de gestivas, ausências de participação condomínos social; Comunicação integral em ocorrências. Otimização e tecnologias inovativos.

Palavras – Chaves: Gestão condominial; Decisão ADM. ; Recomendações diretivas; RH – funcional; Avaliação; Otimização e TIC.

Introdução

As perspectivas e tendências em gestão frente, as possíveis considerações em: Análise, acompanhamento, relações de orientações, recomendações propostos em instâncias diretivas em retornos planejados, poderiam fluirem ou evoluirem em imediatos e antecedentes dispositivos e pré- administráveis, em estabilização eficaz – SGPRA – Projetos. Enfatizamos por recomendações por cada fase: Pré – requsitos gestão, de síndicos (a) em face, então: a) Conversão – regimento representante eletivo; b) Adm. – contrato renovado NO condominial; c) Gestão de sindicos(a), com segundo – RC; d) Enfretamentos e frentamentos e recomendação de projetos ordinário e decisão diretivas estratégicas; Adequações possíveis, administração de finanças e decisão – RH funcional.

II – Perspectivos desenvolvimento – CR: Evolução

2.1. Fundamentação teórica e práxis- Projeto – CR .

1a – Fase – Regimento gestão de síndico concentração funções e atividades, sociais e comunitárias; ADM. receitas, economia, e finanças, por princípios tendências de economia gradiente de distribuição condominial comunitária proprietários – moradores – residentes. Etapa 2012-3.

2a – Fase – Propostas representação nos princípios fundamentais – CR. Continuação, presencial de gestão mais distribuição de atividades e agilização de gestão e decisão, em RH – funcional relacional, menos gradiente, finanças mas investimentos em mobílias e equipamentos, infraestruturas, visão de rotinas e atividades efetivas evolutivas em sociáveis e comunitárias e mais participação. O síndico relacional, não concentrativo . Etapa 2013-4.

3a – Fase – CR – Eletiva participativa acalourada e aclamada populismo, conflitual, influência circunstanciada impulsionada externa a interna comunitária e social. Gestão concentrativo e individual, sem bases PF em gestão e ADM. e relação com pessoal – RH por déficits, práticas de decisão imediatas, sem agregação de equipe. Desestatização do padronizado de infraestruturas de condomínio normativos projetal original, básicos. Inexperiência. Motivacional para gestão sem evolução. Etapa – 2015.

4a – Fase – Representação eletiva equitativa participativa – CR. Apoio perceptivo, presencial em gestão de síndico, concentrativo distribuída. Gestao empresarial introduzida, negocial, social e menos comunitária participativa de partilha em atividades. Contratos de pretadores serviços em negócios de gestão. Recomendação de Projetos – CR e diretivas estratégicas econômicas, sem receptvidade, para percepção evolutiva. Experiências em gestão de entidades. Participação condominial relacional, motivacional, sem evolução. Sem efetivação gradiente da finanças distribuídas. Ausências de gestão ágil decisiva. Etapa – 2015-6.

6a – Fase – Gestão eletiva representante – RC. Concentrativo e gestão individual, sem participação grupo. Influência e motivacional apoio de comunidade residente, menos presencial. Gestão contratos em prestadores de serviços, RH – funcional insatisfeito, mais evolutivo cabo de turma e não supervisionada. Mas otimização de TIC, sem evolução para implantação de projetos, mais experimental, sem ADM. de serviços efetivos, conflitual e descontroles e descontinuidades CR. Recomendação de Adequação de projetos em gestão básicas emergências e estratégicas diretivas, submetidas em atenção ao Conselho e Gestão síndico. Perfis reguladores, descentralizaveis e dispersos essenciais legíveis aplicáveis e não – maquiaves. Desconhecimento de CR. Influência de empresas ao comércio consumidor e impulsionador para agilização efetivas, para transformação de regras essenciais necessárias visionária, sem óticas sistemas de seguranças aos condôminos importantes. Conflituais posteriores, pela ausência bases CR – aplicáveis anti – conflituais e pré- acionadas. Influência externa a gestão e comunidade pouca envolvida, e participativa. Comunicação evasiva. Residencial transitória de moradores, sem compromissos. Recomendações de projetos e ao Conselho. Etapa – 2019 – 20

5a – Fase – Representação eletiva – CR, motivada e aclamada social comunitária, influenciável relacional externa em políticas públicas. Modernização de infraestruturas mantidas, evolução com continuação de contratos de prestadores de serviços. Gestão inovadora, decisão em Adm. Condominial, evolutiva e RH – funcional conflitual insatisfações a questão DT. Menos finanças gradiente, mais inflacionária distributiva. Gestão concentrativa posteriores contínuos, sem presencial necessária para fragilidades decisivas. Etapa – 2017- 9. Decisão manutenção força maior MPE – Corvit – 19, sem continuidade perspectivos – CR.

2.2. Recomendação DGE- Equitativa Sustentável

2.2.1. Corpo funcional – RH por planejamento – Decisão medidas.

a) Considerável e essencial, importante, em relação ao corpo – membros que trabalham no desempenho administráveis no momento para condomínio na gestão contrato com a empresa NO, com reunião com os mesmos, perante direitos trabalhistas, pois percetíveis entraves, que o comportamento de trabalho, não condiz com contrato estimado para desempenho de atividades para o condomínio – RCP Cidade, e decisão a serem consideráveis, possíveis:

●Desempenho de atividades de serviços centraveis em residentes – moradores e não contrato de trabalho para corpo funcional – RH presente;

● Invasão de privacidade particular de vida de proprietários e ou moradores por parte de corpo funcional, sem autorização de mesmos;

● A particularidades em atividades de grupo, para trabalho em atividades funções direcionado, sem necessidades de possíveis procedimentos, em regras in loco, segundo contratos de trabalho;

● Consequências e acontecimentos evidentes explícitos e evidências:

a) Qual vínculo de contratos de trabalho – RH funcional atual no RCP Cidade – 2018, gestão atual social;

b) O contrato com a ADM – NO e desempenho de trabalho atividades operacionais simples – RH? Como funciona?

c) Os contratos com condomínio e gestão síndico (a), ou contrato com a ADM – NO, frente a desempenho de atividades;

d) Que tipo de contrato atual evidência atualmente in loco com RH – corpo funcional, perante leis trabalhistas;

e) Os DT, estão sendo oficiais e seguidos, presentes os rigores e devidas para a gestão coordenada e supervisão a ADM – NO. Questões de trabalho e vínculos contraditórios e outros vias jurisdição trabalhistas;

f) Finanças, em folha de pagamento – RH, sequenciais in loco jurídica leis de trabalho verificados? Presentes, em políticas da gestão de síndico ( a), sendo acompanhamento;

g) A fidelização de acompanhamento de orientação de gestão síndico( a), e supervisão para trabalhadores funcionais e desempenho de atividades – RH funcional em horários que a mesma não esteja? Que tipo in loco. O exemplo: RH – corpo funcional noturno? Como portaria e sistema de acompanhamentos de câmaras por responsável?

2.3. Documento – Gestão.

2.3. Recomendação diretiva Gestão – RH – Projeto.

2.3.1. Documento – Retorno em Discussao as recomendações submetidas Adequações. Ao conselho fiscal. Os vínculos em relação a sistema de protocolos de gestão ativa funcional para identificação para maiores eixos de otimização de serviços para gestão ativa organizacional.

2.3.1.1. Ponto primeiro – Identificação

a) O corpo funcional de funcionários com identificação ( Crachá) individual – Nome; Função e/ cargo;

b) Visitantes( Crachá);

c) Serviços de empresas em permanência ( Crachá);

d) Cadastro anual de locação moradores – condôminos- proprietários por bloco estatísticas de taxa – via condominial mensal e mudanças atualizados;

2.3.1.2. Ponto segundo – Caixa individual de correspondência centralizado:

a) Adaptação ou criado;

b) Apartamento/ bloco.

2.3.1.3. Ponto terceiro – Sistema coletor de lixo com reciclo básicos condominial e política seletiva de educação de lixo doméstico:

a) Lixo doméstico na troca de informação como selecionar cada típico de lixo por hábitos individual. Obs:. Coletores por bloco e horários para apartamento fora retirado condomínio; Colocado coletores grandes centralizados e diversos em cada bloco; Planejamos no Bloco I – Comunidade Redes sociais – RRRR para troca de informação Lives e contatos cadastros – 08 adesão aos convites/ interesses, Adm.;

c) Cadastro, sem participação de relação, apenas a 103 – prática desde início .

2.4. Justificativa eixos diretivos

● CR – Não empreendem incisos para presença de sistema armado de segurança e nem função ;

● Mediante estes que medidas de decisão na gestão com relações humanas e funcional de atenção e, onde o cuidados peculiares, onde o sistema de TIC de segurança para acessos de pessoas dos apartamentos e circulação externos de áreas com identificação e serviços setores de recepção identidade imprevisíveis, que atendam identificar eixos permanência ;

● Para aplicação de mudança de ajustes a propostas inovadoras de gestão ativa e estratégicas em condomínio e segurança funcional – GPH, com padrões sustentáveis alinhadas a novas tecnologias e de usos, e consumos domésticos (Sistema de vigilância para câmaras implantadas e Rool de entrada fase experimental, mais sem monitoramento espacial apenas para gravação de acessos – Casos em excessos ou negados); Existem falhas com roubos e juntos e pequenos sinistros;

● Em síntese conscientes e a conscientizar corpo funcional que o condomínio com sistema de regras de convivência e seguidas, evitará desorganização e desarticulação de valores em todas as instâncias para evitar futuramente:

a) Conversão/ Regimento sem valorização e otimização;

b) Queda e baixa de receitas;

c) Baixas de reconhecimentos de obrigação financeiras (Pessoal, contratos e serviços, etc);

d) Acúmulos de dividas;

e) Demissão funcional e impermanência de direitos trabalhistas e impostos obrigatoros;

f) Falência privada e dívida condominial.

Notas observadas: . Acompanhadas- ADM / livros fiscais: 1 ou 2 vezes presenciais/ acompanhadas e cobranças a ADM – NO pontos em abertos ou implícitos indefinidas para esclarecimentos; Inserimos reclamações e exposições de justificação ou declaração presentes a serem incluídos – Receitas/Divulgação para condomínios taxa impressas boleto – Doc/PDF; Acompanhamento – atenção sinistros (Registro – Livro; gestão ativa, regulada e acompanhada pelo Conselho ativo sempre, evitará fins de caos de gestão para desorganização e bagunça; Visitação em pontos (Início e final); Recomendações – supervisor; Atenção aos idosos e outros (como se organizar políticas e acessos; Fazemos parte de SE/ Brasil, cada organização privada ou pública funcionando com otimização positiva, estamos contribuindo para um País – BR organizado politicamente (Doutrinas, regras e normas funcionando de organização), que não é politicagens(Contraditórios a forma, obrigatórias de leis e regulações legais organizacionais); Assim possamos contribuir com conhecimentos e informações; Outrossim aguardamos apreciação deste que se faz, para adequações e recomendações a seus tempos; Pedimos retornos deste por então a disposição que fazemos, maiores esclarecimentos; Em síntese, perante posição possíveis de conselho, e gestão condominial residencial CRCPC.

2.5. Recomendação Gestão – Diretiva

2.5.1. Proposta sugestiva pauta – Solicitação para exposição – Reunião a realizada Fev. / 2021. Gestão síndico/ Conselho envios . Mediante justificativas de insistentes sinistros evidenciados verificados e perceptivos locais de observação – ” QQ” – Indicadores (03 dias – Ocorrências 07 duas após).

2.5.1.1. Apresentação (Individual do profissional com subsídios percetíveis probatórios de titulação/ conhecimentos e formação – 5m’ (Condômina proprietária);

2.5.1.2. Apresentação Assessora jurídica ( Evasiva e apenas interrogações – Sem 5m’);

2.5.1.3. Apresentação – Gestão síndico- 10m’. Apenas síntese teoricas/ práticas. Pergil – estatísticos ou desenho a serem expostos.

a) Equilíbrio de receitas% e déficit 2020 – 21 – 6 meses, em 2 m’;

b) Perfil RH % 2 m’;

c) Perfil de ocorrências nos últimos 6 meses( Índices típicos %);

d) Perfil moradores/ condôminos proprietários 2 m’;

e) Perfil/ propostas início da gestão (Afirmativas, ou negativas e abertas a concluir gestão para RCCPC % 2m’.

Notas observadas:. Pontos da gestão sem probatórios a serem apresentados, ausentes. Apenas teóricos práticos e evasivas. Gestão sem controle de evidências reais e realidade. Satisfação da gestão.

2.5.1.4. Análise – Questão

a) Índices e perfis- 5m’ ( Discussão e fatos evidentes a serem verificados em abertos;

b) Projetos implícitos (RCCPC) 5m’

c) CR – sem divulgação para renovação dos condomínios/ moradores 5 m’;

d) Localização do RCCPC % 5m’;

e) Caso em pauta – ocorrências – insistentes presente sinistro confirmatorios com evidências – Gestão concentrativa, e sem participação/ grupo – Sem distribuição de função;

f) Outros. 5m’ – Membro/ Equipe com relatório final da reunião para a gestão – Sem apresentação e presença na reunião.

CONCLUSÃO FINAL

As considerações finais, não apresentará pretensão em especialidades de gestão de condomínio e administradora em evidências a frente de vários e inovação ADMs, mais dar veracidade de importância um CR em observância atualizados, e participação de residentes e moradores locativos firmes em seus investimentos altos, financiáveis e opção típica em arquitetura urbana Pós – Contemporânea em grandes metrópoles cidades de: Família; planejamentos familiares e indivíduos cidadãos. Diante de conclusões, apresentamos por pontos, a serem revistos importantíssimas, para seus sujeitos e atores: a) Ponto primeiro, a típica realidade de sistema arquitetônica padronizada urbanística, persistente, fator predominante, por interrogação a serem consideráveis, e por serem revistos por desenvolvimento urbanísticos em qualidade de vida de uma cidade – Metrópole planejada, que devem serem seguidos , e nunca estar em ausentes – ADM – Gestão – Cidade executiva – Plano diretor em suas linhas de circulação e agregadoras comunitárias e sociáveis instituídas em sintonia e parceiras de 10 a 10 anos, com: Dados atualizados; Estatísticas; Índices DH; Projetos; Renovações e adequações diretivas/e ou inovadoras; Pesquisas geográficas e domiciliários e outros; Visão de realidades; Perspectivas – T&C; Tendências e P – PP de aspectos pontuais de – DH inclusivos educacionais de um País constitucionais, e nunca exclusivos. Ponto segundo. Insistentemente, envolvem os sistemas e aspetos a serem suplementados, projetos P-PP e suprimidos – Plano de desenvolvimento econômico e social – País, impedem e criam , refletem – IDH em Déficits. Ponto terceiro. Projetos – Condomínio/Inovação – Planejados para um perfil de condomínios/ moradores – proprietários com percursos de evasiva em escala de mudanças em Déficits – continua início planejado futuro e investido, de forma familiar com bastante risco e desvantagens por fatores infindáveis, principalmente econômicos, ou desvios do projeto executor, persistem perpendiculares e coeficiente em alerta para mudanças de sistema urbanística de residência- arquitetônica planejada. Ponto Quarto. Gestão sem fins de qualificação e compromisso, enquanto investidor – colaboradora com condomínio – moradores – ADM, e futuro(Apenas eletivo e função representante, não – membros condominio). Ponto quinto. Gestão- Equipe composta, não terminará, e nem inicia-se com parcerias e concluir gestões, individualismo do gestor, persistem em evidenciarem deste início. Ponto sexto. Gestão se administra, e não são síndico – concentram atividades e distribuem, conforme regimento básico/ conversão. Ponto sétimo. Cargo eletivo representante para residencial privado, atribuídos a política partidária, locais e nossos ou posição circunstâncias sociais e aspectos, influência dentro de gestão ( Por vezes trabalho empregatício ou função de destaques, não são exclusivos da gestão). Ponto oitavo. Interesses dos condôminos – moradores, sem participação, ou sem típica forma predominante de articulação, comunidade desarticuladas, e concentrada, e fácil de serem incluisiva, perante sistemas ágeis de articulação; Redes sociais; Celulares; e Correspondência. Considerações finais, gestão concentradoras, insistementemente nos síndico, perante perfis por terem “medos” típicos de participação, e rodízios de outros sequênciais para gerir. Permanecem concentrados para síndico e Coordenada para ADM. Equipe/ Conselho, se separam do gestor, na pessoa do síndico, até mesmo, os condôminos e moradores, são vistos como incômodos, e não como co – participe de investimento no sistema de residência e comunidade social que é. Apenas e vistos para cobrarem o certo é erros, ocorrências do gestor e ADM, assim cada gestão terminam por perfil, não caracter de soma, e representante escolhido e acolhido. Terminam com caráter duvidoso a suas gestões, e se precisar continuarem encontram dificuldades de reeleição ao persistirem por distanciamento de todos. Procuram todos , para serem reeleitos, a competição passam a serem opção de alguns e outros, manobras, impedimentos e barreiras. Quando não acolhidos, e eleitos ou términos, desistem do investimento ou morada anterior , o condominio, sem ou vendem seus imóveis, tornou-se peculiar, o formato de gestor – síndico. O relacional com todos, o respeito, tornou, intolerância popular, pelos conflitos, e ocorrência por concentrarem, e utilizar a equipe, e os próprios sistema coordenado de gerir. Cadê os condôminos, o Conselho.O corpo funcional. A desconfiança diante da pessoa do síndico(a) faz parte dessa caracteristica urbana, não defendemos, presença de ações de Polícia, justiça para casos de desinformação, falta de relacionais de síndicos e equipes, condôminos e conselhos, ainda existem o corpo funcional a disposição. O perfil, é meio administrador da finanças e coordenador para os recursos de apoios externos de gastos dos condôminos e moradores representante, repito, escolhido e acolhido. É membro e parte da comunidade, sociedade, é eleito para gerir, ao sistema de comunidade típica condomínio, residencial, e administração coordenada distribuída de seus sujeitos e atores. E sob conversão e Regimento atualizado, e que todos, o verificam, e seguem, aos casos, ausentes suas formas de avanços ordinários, ou extra- ordinários de mudanças, ainda inesxistentes a sensatez, e equipes indicadas, a recorrer, para harmonizar, equacionar, CR e relacional entre todos.

[Santos, Jusenildes dos, . (2021). Subsídios – Gestão bases conversão regimento CR: Perspectivas, reestruturação, Adequação, Finanças, ADM – Condominial NO – Projeto.” Análises – Princípios fundamentais CR – Empresa CRCPC – Enfretamentos. Propostos projetos – Evolução”. Research gate. FAPESP., ( Documento estudo), 2021. ]

Subsídios – Gestão base convenção regimento – CR : Perspectivas, Reestruturação, Adequação, Finanças ADM- Condominial NO – Projetos.

” Análises de  frentamentos em princípios fundamentais  – CR – Empresa CRCPC – Enfretamentos. Propostos projetos – Evolução “

Resumo:

De conteúdo descritvo, buscamos apresenta, subsídios em gestão, de síndicos (a); Decisão de negócios; Adm. de finanças; Receitas; RH – funcional; Enfrentamentos de representações; Visão de conversão – Regimento. Consequências; Aplicabilidades; Funções de sindico(a) e Adequações possíveis. Recomendações de projetos Diretivos Estratégicos em Gestão Ordinário. Entornos de adequações e inovações em visão de empresa e gestão de economia e finanças. Consequências, concentração de atividades de gestivas, ausências de participação condomínos social; Comunicação integral em ocorrências. Otimização e tecnologias inovativos.

Palavras – Chaves: Gestão condominial; Decisão ADM. ; Recomendações diretivas; RH – funcional; Avaliação; Otimização e TIC.

Introdução

As perspectivas e tendências em gestão frente, as possíveis considerações em: Análise, acompanhamento, relações de orientações, recomendações propostos em instâncias diretivas em retornos planejados, poderiam fluirem ou evoluirem em imediatos e antecedentes dispositivos e pré- administráveis, em estabilização eficaz – SGPRA – Projetos. Enfatizamos por recomendações por cada fase: Pré – requsitos gestão, de síndicos (a) em face, então: a) Conversão – regimento representante eletivo; b) Adm. – contrato renovado NO condominial; c) Gestão de sindicos(a), com segundo – RC; d) Enfretamentos e frentamentos e recomendação de projetos ordinário e decisão diretivas estratégicas; Adequações possíveis, administração de finanças e decisão – RH funcional.

II – Perspectivos desenvolvimento – CR: Evolução

2.1. Fundamentação teórica e práxis- Projeto – CR .

1a – Fase – Regimento gestão de síndico concentração funções e atividades, sociais e comunitárias; ADM. receitas, economia, e finanças, por princípios tendências de economia gradiente de distribuição condominial comunitária proprietários – moradores – residentes. Etapa 2012-3.

2a – Fase – Propostas representação nos princípios fundamentais – CR. Continuação, presencial de gestão mais distribuição de atividades e agilização de gestão e decisão, em RH – funcional relacional, menos gradiente, finanças mas investimentos em mobílias e equipamentos, infraestruturas, visão de rotinas e atividades efetivas evolutivas em sociáveis e comunitárias e mais participação. O síndico relacional, não concentrativo . Etapa 2013-4.

3a – Fase – CR – Eletiva participativa acalourada e aclamada populismo, conflitual, influência circunstanciada impulsionada externa a interna comunitária e social. Gestão concentrativo e individual, sem bases PF em gestão e ADM. e relação com pessoal – RH por déficits, práticas de decisão imediatas, sem agregação de equipe. Desestatização do padronizado de infraestruturas de condomínio normativos projetal original, básicos. Inexperiência. Motivacional para gestão sem evolução. Etapa – 2015.

4a – Fase – Representação eletiva equitativa participativa – CR. Apoio perceptivo, presencial em gestão de síndico, concentrativo distribuída. Gestao empresarial introduzida, negocial, social e menos comunitária participativa de partilha em atividades. Contratos de pretadores serviços em negócios de gestão. Recomendação de Projetos – CR e diretivas estratégicas econômicas, sem receptvidade, para percepção evolutiva. Experiências em gestão de entidades. Participação condominial relacional, motivacional, sem evolução. Sem efetivação gradiente da finanças distribuídas. Ausências de gestão ágil decisiva. Etapa – 2015-6.

6a – Fase – Gestão eletiva representante – RC. Concentrativo e gestão individual, sem participação grupo. Influência e motivacional apoio de comunidade residente, menos presencial. Gestão contratos em prestadores de serviços, RH – funcional insatisfeito, mais evolutivo cabo de turma e não supervisionada. Mas otimização de TIC, sem evolução para implantação de projetos, mais experimental, sem ADM. de serviços efetivos, conflitual e descontroles e descontinuidades CR. Recomendação de Adequação de projetos em gestão básicas emergências e estratégicas diretivas, submetidas em atenção ao Conselho e Gestão síndico. Perfis reguladores, descentralizaveis e dispersos essenciais legíveis aplicáveis e não – maquiaves. Desconhecimento de CR. Influência de empresas ao comércio consumidor e impulsionador para agilização efetivas, para transformação de regras essenciais necessárias visionária, sem óticas sistemas de seguranças aos condôminos importantes. Conflituais posteriores, pela ausência bases CR – aplicáveis anti – conflituais e pré- acionadas. Influência externa a gestão e comunidade pouca envolvida, e participativa. Comunicação evasiva. Residencial transitória de moradores, sem compromissos. Recomendações de projetos e ao Conselho. Etapa – 2019 – 20

5a – Fase – Representação eletiva – CR, motivada e aclamada social comunitária, influenciável relacional externa em políticas públicas. Modernização de infraestruturas mantidas, evolução com continuação de contratos de prestadores de serviços. Gestão inovadora, decisão em Adm. Condominial, evolutiva e RH – funcional conflitual insatisfações a questão DT. Menos finanças gradiente, mais inflacionária distributiva. Gestão concentrativa posteriores contínuos, sem presencial necessária para fragilidades decisivas. Etapa – 2017- 9. Decisão manutenção força maior MPE – Corvit – 19, sem continuidade perspectivos – CR.

2.2. Recomendação DGE- Equitativa Sustentável

2.2.1. Corpo funcional – RH por planejamento – Decisão medidas.

a) Considerável e essencial, importante, em relação ao corpo – membros que trabalham no desempenho administráveis no momento para condomínio na gestão contrato com a empresa NO, com reunião com os mesmos, perante direitos trabalhistas, pois percetíveis entraves, que o comportamento de trabalho, não condiz com contrato estimado para desempenho de atividades para o condomínio – RCP Cidade, e decisão a serem consideráveis, possíveis:

●Desempenho de atividades de serviços centraveis em residentes – moradores e não contrato de trabalho para corpo funcional – RH presente;

● Invasão de privacidade particular de vida de proprietários e ou moradores por parte de corpo funcional, sem autorização de mesmos;

● A particularidades em atividades de grupo, para trabalho em atvidades funções direcionado, sem necessidades de possíveis procedimentos, em regras in loco, segundo contratos de trabalho;

● Consequências e acontecimentos evidentes explícitos e evidências:

a) Qual vínculo de contratos de trabalho – RH funcional atual no RCP Cidade – 2018, gestão atual social;

b) O contrato com a ADM – NO e desempenho de trabalho atividades operacionais simples – RH? Como funciona?

c) Os contratos com condomínio e gestão síndico (a), ou contrato com a ADM – NO, frente a desempenho de atividades;

d) Que tipo de contrato atual evidência atualmente in loco com RH – corpo funcional, perante leis trabalhistas;

e) Os DT, estão sendo oficiais e seguidos, presentes os rigores e devidas para a gestão coordenada e supervisão a ADM – NO. Questões de trabalho e vínculos contraditórios e outros vias jurisdição trabalhistas;

f) Finanças, em folha de pagamento – RH, sequenciais in loco jurídica leis de trabalho verificados? Presentes, em políticas da gestão de síndico ( a), sendo acompanhamento;

g) A fidelização de acompanhamento de orientação de gestão síndico( a), e supervisão para trabalhadores funcionais e desempenho de atividades – RH funcional em horários que a mesma não esteja? Que tipo in loco. O exemplo: RH – corpo funcional noturno? Como portaria e sistema de acompanhamentos de câmaras por responsável?

2.3. Documento – Gestão.

2.3. Recomendação diretiva Gestão – RH – Projeto.

2.3.1. Documento – Retorno em Discussao as recomendações submetidas Adequações. Ao conselho fiscal. Os vínculos em relação a sistema de protocolos de gestão ativa funcional para identificação para maiores eixos de otimização de serviços para gestão ativa organizacional.

2.3.1.1. Ponto primeiro – Identificação

a) O corpo funcional de funcionários com identificação ( Crachá) individual – Nome; Função e/ cargo;

b) Visitantes( Crachá);

c) Serviços de empresas em permanência ( Crachá);

d) Cadastro anual de locação moradores – condôminos- proprietários por bloco estatísticas de taxa – via condominial mensal e mudanças atualizados;

2.3.1.2. Ponto segundo – Caixa individual de correspondência centralizado:

a) Adaptação ou criado;

b) Apartamento/ bloco.

2.3.1.3. Ponto terceiro – Sistema coletor de lixo com reciclo básicos condominial e política seletiva de educação de lixo doméstico:

a) Lixo doméstico na troca de informação como selecionar cada típico de lixo por hábitos individual. Obs:. Coletores por bloco e horários para apartamento fora retirado condomínio; Colocado coletores grandes centralizados e diversos em cada bloco; Planejamos no Bloco I – Comunidade Redes sociais – RRRR para troca de informação Lives e contatos cadastros – 08 adesão aos convites/ interesses, Adm.;

c) Cadastro, sem participação de relação, apenas a 103 – prática desde início .

2.4. Justificativa eixos diretivos

● CR – Não empreendem incisos para presença de sistema armado de segurança e nem função ;

● Mediante estes que medidas de decisão na gestão com relações humanas e funcional de atenção e, onde o cuidados peculiares, onde o sistema de TIC de segurança para acessos de pessoas dos apartamentos e circulação externos de áreas com identificação e serviços setores de recepção identidade imprevisíveis, que atendam identificar eixos permanência ;

● Para aplicação de mudança de ajustes a propostas inovadoras de gestão ativa e estratégicas em condomínio e segurança funcional – GPH, com padrões sustentáveis alinhadas a novas tecnologias e de usos, e consumos domésticos (Sistema de vigilância para câmaras implantadas e Rool de entrada fase experimental, mais sem monitoramento espacial apenas para gravação de acessos – Casos em excessos ou negados); Existem falhas com roubos e juntos e pequenos sinistros;

● Em síntese conscientes e a conscientizar corpo funcional que o condomínio com sistema de regras de convivência e seguidas, evitará desorganização e desarticulação de valores em todas as instâncias para evitar futuramente:

a) Conversão/ Regimento sem valorização e otimização;

b) Queda e baixa de receitas;

c) Baixas de reconhecimentos de obrigação financeiras (Pessoal, contratos e serviços, etc);

d) Acúmulos de dividas;

e) Demissão funcional e impermanência de direitos trabalhistas e impostos obrigatoros;

f) Falência privada e dívida condominial.

Notas observadas: . Acompanhadas- ADM / livros fiscais: 1 ou 2 vezes presenciais/ acompanhadas e cobranças a ADM – NO pontos em abertos ou implícitos indefinidas para esclarecimentos; Inserimos reclamações e exposições de justificação ou declaração presentes a serem incluídos – Receitas/Divulgação para condomínios taxa impressas boleto – Doc/PDF; Acompanhamento – atenção sinistros (Registro – Livro; gestão ativa, regulada e acompanhada pelo Conselho ativo sempre, evitará fins de caos de gestão para desorganização e bagunça; Visitação em pontos (Início e final); Recomendações – supervisor; Atenção aos idosos e outros (como se organizar políticas e acessos; Fazemos parte de SE/ Brasil, cada organização privada ou pública funcionando com otimização positiva, estamos contribuindo para um País – BR organizado politicamente (Doutrinas, regras e normas funcionando de organização), que não é politicagens(Contraditórios a forma, obrigatórias de leis e regulações legais organizacionais); Assim possamos contribuir com conhecimentos e informações; Outrossim aguardamos apreciação deste que se faz, para adequações e recomendações a seus tempos; Pedimos retornos deste por então a disposição que fazemos, maiores esclarecimentos; Em síntese, perante posição possíveis de conselho, e gestão condominial residencial CRCPC.

2.5. Recomendação Gestão – Diretiva

2.5.1. Proposta sugestiva pauta – Solicitação para exposição – Reunião a realizada Fev. / 2021. Gestão síndico/ Conselho envios . Mediante justificativas de insistentes sinistros evidenciados verificados e perceptivos locais de observação – ” QQ” – Indicadores (03 dias – Ocorrências 07 duas após).

2.5.1.1. Apresentação (Individual do profissional com subsídios percetíveis probatórios de titulação/ conhecimentos e formação – 5m’ (Condômina proprietária);

2.5.1.2. Apresentação Assessora jurídica ( Evasiva e apenas interrogações – Sem 5m’);

2.5.1.3. Apresentação – Gestão síndico- 10m’. Apenas síntese teoricas/ práticas. Pergil – estatísticos ou desenho a serem expostos.

a) Equilíbrio de receitas% e déficit 2020 – 21 – 6 meses, em 2 m’;

b) Perfil RH % 2 m’;

c) Perfil de ocorrências nos últimos 6 meses( Índices típicos %);

d) Perfil moradores/ condôminos proprietários 2 m’;

e) Perfil/ propostas início da gestão (Afirmativas, ou negativas e abertas a concluir gestão para RCCPC % 2m’.

Notas observadas:. Pontos da gestão sem probatórios a serem apresentados, ausentes. Apenas teóricos práticos e evasivas. Gestão sem controle de evidências reais e realidade. Satisfação da gestão.

2.5.1.4. Análise – Questão

a) Índices e perfis- 5m’ ( Discussão e fatos evidentes a serem verificados em abertos;

b) Projetos implícitos (RCCPC) 5m’

c) CR – sem divulgação para renovação dos condomínios/ moradores 5 m’;

d) Localização do RCCPC % 5m’;

e) Caso em pauta – ocorrências – insistentes presente sinistro confirmatorios com evidências – Gestão concentrativa, e sem participação/ grupo – Sem distribuição de função;

f) Outros. 5m’ – Membro/ Equipe com relatório final da reunião para a gestão – Sem apresentação e presença na reunião.

CONCLUSÃO FINAL

As considerações finais, não apresentará pretensão em especialidades de gestão de condomínio e administradora em evidências a frente de vários e inovação ADMs, mais dar veracidade de importância um CR em observância atualizados, e participação de residentes e moradores locativos firmes em seus investimentos altos, financiáveis e opção típica em arquitetura urbana Pós – Contemporânea em grandes metrópoles cidades de: Família; planejamentos familiares e indivíduos cidadãos. Diante de conclusões, apresentamos por pontos, a serem revistos importantíssimas, para seus sujeitos e atores: a) Ponto primeiro, a típica realidade de sistema arquitetônica padronizada urbanística, persistente, fator predominante, por interrogação a serem consideráveis, e por serem revistos por desenvolvimento urbanísticos em qualidade de vida de uma cidade – Metrópole planejada, que devem serem seguidos , e nunca estar em ausentes – ADM – Gestão – Cidade executiva – Plano diretor em suas linhas de circulação e agregadoras comunitárias e sociáveis instituídas em sintonia e parceiras de 10 a 10 anos, com: Dados atualizados; Estatísticas; Índices DH; Projetos; Renovações e adequações diretivas/e ou inovadoras; Pesquisas geográficas e domiciliários e outros; Visão de realidades; Perspectivas – T&C; Tendências e P – PP de aspectos pontuais de – DH inclusivos educacionais de um País constitucionais, e nunca exclusivos. Ponto segundo. Insistentemente, envolvem os sistemas e aspetos a serem suplementados, projetos P-PP e suprimidos – Plano de desenvolvimento econômico e social – País, impedem e criam , refletem – IDH em Déficits. Ponto terceiro. Projetos – Condomínio/Inovação – Planejados para um perfil de condomínios/ moradores – proprietários com percursos de evasiva em escala de mudanças em Déficits – continua início planejado futuro e investido, de forma familiar com bastante risco e desvantagens por fatores infindáveis, principalmente econômicos, ou desvios do projeto executor, persistem perpendiculares e coeficiente em alerta para mudanças de sistema urbanística de residência- arquitetônica planejada. Ponto Quarto. Gestão sem fins de qualificação e compromisso, enquanto investidor – colaboradora com condomínio – moradores – ADM, e futuro(Apenas eletivo e função representante, não – membros condominio). Ponto quinto. Gestão- Equipe composta, não terminará, e nem inicia-se com parcerias e concluir gestões, individualismo do gestor, persistem em evidenciarem deste início. Ponto sexto. Gestão se administra, e não são síndico – concentram atividades e distribuem, conforme regimento básico/ conversão. Ponto sétimo. Cargo eletivo representante para residencial privado, atribuídos a política partidária, locais e nossos ou posição circunstâncias sociais e aspectos, influência dentro de gestão ( Por vezes trabalho empregatício ou função de destaques, não são exclusivos da gestão). Ponto oitavo. Interesses dos condôminos – moradores, sem participação, ou sem típica forma predominante de articulação, comunidade desarticuladas, e concentrada, e fácil de serem incluisiva, perante sistemas ágeis de articulação; Redes sociais; Celulares; e Correspondência. Considerações finais, gestão concentradoras, insistementemente nos síndico, perante perfis por terem “medos” típicos de participação, e rodízios de outros sequênciais para gerir. Permanecem concentrados para síndico e Coordenada para ADM. Equipe/ Conselho, se separam do gestor, na pessoa do síndico, até mesmo, os condôminos e moradores, são vistos como incômodos, e não como co – participe de investimento no sistema de residência e comunidade social que é. Apenas e vistos para cobrarem o certo é erros, ocorrências do gestor e ADM, assim cada gestão terminam por perfil, não caracter de soma, e representante escolhido e acolhido. Terminam com caráter duvidoso a suas gestões, e se precisar continuarem encontram dificuldades de reeleição ao persistirem por distanciamento de todos. Procuram todos , para serem reeleitos, a competição passam a serem opção de alguns e outros, manobras, impedimentos e barreiras. Quando não acolhidos, e eleitos ou términos, desistem do investimento ou morada anterior , o condominio, sem ou vendem seus imóveis, tornou-se peculiar, o formato de gestor – síndico. O relacional com todos, o respeito, tornou, intolerância popular, pelos conflitos, e ocorrência por concentrarem, e utilizar a equipe, e os próprios sistema coordenado de gerir. Cadê os condôminos, o Conselho.O corpo funcional. A desconfiança diante da pessoa do síndico(a) faz parte dessa caracteristica urbana, não defendemos, presença de ações de Polícia, justiça para casos de desinformação, falta de relacionais de síndicos e equipes, condôminos e conselhos, ainda existem o corpo funcional a disposição. O perfil, é meio administrador da finanças e coordenador para os recursos de apoios externos de gastos dos condôminos e moradores representante, repito, escolhido e acolhido. É membro e parte da comunidade, sociedade, é eleito para gerir, ao sistema de comunidade típica condomínio, residencial, e administração coordenada distribuída de seus sujeitos e atores. E sob conversão e Regimento atualizado, e que todos, o verificam, e seguem, aos casos, ausentes suas formas de avanços ordinários, ou extra- ordinários de mudanças, ainda inesxistentes a sensatez, e equipes indicadas, a recorrer, para harmonizar, equacionar, CR e relacional entre todos.

[Santos, Jusenildes dos, . (2021). Subsídios – Gestão bases conversão regimento CR: Perspectivas, reestruturação, Adequação, Finanças, ADM – Condominial NO – Projeto.” Análises – Princípios fundamentais CR – Empresa CRCPC – Enfretamentos. Propostos projetos – Evolução”. Research gate. FAPESP., ( Documento estudo), 2021. ]

” A aprendizagem e conhecimento – Conexões e Tendências, Dados TIC’ S e paradoxos: Mediação temáticos de percepções e tópicos epistemológicos de inserção acadêmicas”

[Santos, Jusenildes dos.( 2020). ” A aprendizagem  e conhecimento  – Conexões e Tendências, Dados TIC’ S e paradoxos: Mediação  temáticos de percepções e tópicos epistemológicos de inserção acadêmicas”. University Europeia Atlantic- Es. F. Ibero – Americana – BR. Pp. 547 M/ D – Tese – PDF. Espana, 2020].

https://support.google.com/android/answer/9286773

I ENEM DIGITAL – BRAZIL Estudantes podem conferir locais de prova do Enem Digital | Agência Brasil

I ENEM DIGITAL BR –  INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

A importância para inovações Dados digitais em sistema de certame classificatório de acessos e vagas de áreas acadêmicos regulares em Sistema digital – TIC’s universitários e insttucionais do Brasil, por  estudos disciplinares e interdsciplinares: Pesquisa, ensino e extensões, essas são as estratégias e objetivos das Universidade acadêmicas. As titulacoes para: Graduações, tecnólogos, bacharéis … públicas pelo método INEP- MEC.

https://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2021-01/estudantes-podem-conferir-locais-de-prova-do-enem-digital

NUBENTS – BRIDES: Sexuality and chastity

 


Only God fills us!”

Introducion

God’s grace is a blessing in God’s

gratuity. We are loved, under graces over graces, to allow ourselves to be loved simply. Is it exhorted that the Creator made them man and woman from this principle? And he said: Therefore H and M will leave fatherand mother and if brothers and deep, that gratuitous love of God, let us come to this stage, an exercise of daily practice, invites for newlyweds while betrothed on the way, stay tuned, [Ge. 1.24
Just all]. Mutual love instructs the Lord, it must be free; most excellent for zeal. Full of God and renewed in our intimate relationship with children, with: Affection, pleasure of love, affection, care and care, sex in the integrity of Being for the other, Cortez, virtuous, and for Divine formation day by day. Be for the other, the measure, that I will make the commitment while betrothed, make it grow, and take it, to God. Nobody lights the candlestick and puts it under the bed. “So let your light shine before the H and M, so that they may see your good works and glorify your Father who is in heaven, [Mt. 5, 16]. Each person committed to the way of spouses to spouse must, par excellence, deepen Christian exhortation and principles. Pastoral formation of couples in family planning, this call is not old, it is Good News. Marriage is not an experience, but an experience of the state of life, therefore a vocation, in day-to-day formation, indissoluble, as a family on a mission. In the beginning, the word became verb, it becomes life, in a personal and intimate encounter with Jesus. The man listened to God, he never saw him … He made flesh and lived among us. The life and intimacy of the Saints, are signs and reflections, more testimonies in the times, the Holiness of children (a) of God Contemporary Sec. XXI as Christians, in their Culture, the more the principles will always be the same.

Sexuality: Exhortation in the sixth commandment

The exercise in knowledge of God, the opening of grace, enters into grace, in the Divine Trinity, the likeness while to the newlyweds, is perfected in the love of the beloved and chosen, on the way to spouses, to strengthen their indissoluble Unity. By this grace, they help each other and married life, to sanctify themselves, [Cat. Igr. 164I]. Distant from Trina’s life, one in Faith, in the mystique of the Body, it is perfected in Love, perfect in God, in fullness, unknown to the “H and M”, more possible with God.

Spouse on the way, grace does not alienate us, but also open the routines of the duties of moral and social ethical incession, as Church of Christ. We are civil exercises, we have rules, norms, laws, duties to be fulfilled and verified by commitments of service and love in our neat professional apostolates, which we have perfected at our disposal (Professionals, meters and teachers, scientists, researchers, civil servants, to the near and near and everyone). Apostolic service: “Lay people, like all the faithful, by virtue of Baptism and Consecration, are entrusted by God with the apostolate; therefore, they have an obligation and enjoy the right, individually or in association, to work so that the divine message of salvation is known to all men and to all the Earth, [Cat. Ig.900] ”. Conscious Christians live very well, this mystery of grace, and fullness in faith. A hug that the newlyweds should add to this exercise of life, not far from spouses: “Since it is characteristic of the lay state to live in the world and secular businesses in the world as leaven, thanks to the vigor of its Christian spirit, [Cat. IG. 940]. How wonderful to know that consecrated marriage, we have a sacred commitment to lead with my love and life, the spouse, to help convert into family Holiness and are presenting my part to Cistela. Who seek to meditate, knowledge of the Gospel and deepen formation, whatever Con. + Sacred. Every encounter is a Christian life.

.Chaste and believers: Only Jesus Fills us!

In full openness, in line with blessings in grace, chastity, BEING for our loved ones, in the integral experience of our life, N ’le with Him, together Whole, and not crumbs of love. This circuit of chaste people, of course, can never seek life that is part of shady ways of being, hiding places and miseries in circumstances that incline, decay, seduce and deform the BEING in BEING and making a spouse in BEING. This simple, virtuous and sensible concept of chaste, in the life of chastity, to grow up with a neighbor, and to make the other also come closer to God, integrally, integrating and not in fragmentations. In joys, faith, trust, experiences, learnings, doubts, uncertainties, concerns and community shares. We are similar and image, seeking to be. Integrated in the divine nature, humanity of Christ Jesus. To present Jesus to the brothers (a), our full mission, in the life of love – Charity, simple mutually in synthesis and reflection in this, in a practical way, to give oneself, in simple everyday things, and daily activities; It is not about exchange, more about being to be in our neighbors, who I am for Jesus. Virtue in searching for things from above, letting God fill us, in: Voids, loneliness, needs, losses, absences, distances, deficiencies, impossible desires, unbalanced pleasures, irrationalities, incapacities, unattainable dreams and addictions. If in these searches, there are performances of filling Egos, in this environment, endless returns, because the Divine referential, God does not inhabit, only transits in life. This center – It is not God whole and full, but the vacuum, open to everything, without filter and integrated in God and being Divine, in this world, to be from above. Not an intrigue, relationships of different conceptions, but the couple deepen, why do they diverge? Sharing, conversations, knowledge, you experience the light of Christ that clears everything. In an apostolic exhortation by Pope Francis at the Synod of Families – Northern Ireland, in 2017, his words illuminate couples: “Do not fall asleep and wake up without forgiveness or conversation between couples, if you let the devil do this, you are in bed, who it is Sacred ”. Emphatically said: “Forgive yourself before bed”.

These existential voids, do not lead us in growth, to divine knowledge more in Divinizing materiality and human life from endless endless desires. How courteous of practical appreciations and access, simple fleeting searches, anesthetics and flights. And many overdoses of vices, lusts, pleasures, ecstasies, gluttony and endless returns from eternal searches and encounters with meaningless things, and negative and fallen growth, do not become virtuous light and natural brilliance (a) of testimony.

Jesus, it is healing, deliverance and salvation. I believe that engaged, know this tiny. of introducing Jesus’ public life. And we see countless testimonies that Jesus, really heals, frees and saves, with faith (Mustard size), because: It fills us with voids, it becomes the Center of Man and Woman, we are whole

 Jesus’ exhortations and teaching through analogies and parables, which call us so much and question the concept of leaving behind, giving up dreaming and searching, and that parallel and similar paths go through situations of discernment in contexts of together, and that it will be a sign: Motivations of efficiency and growth of Together and family and individual project of each and every couple. Seeking to renounce, if it is an individual motive, leads and makes a path and projections of sin, so renounce, release, and heal the interjective projections of the sinner, fruits of breaking the family project and growth, of each other and the future of the prolem and community to serve. He renounces, always consistent with contours that lead to discernment: Love and meaning; Common sense; between good and evil., for always seeking priority and reprogramming formats. God and listening and dialogue and study in a steady way, in the sense of love, never and never give up. The example of creation, to the divine project, Jesus, humanity, passing through the prophets every time, in time, never changed the course of Love for the Greater creature: Man and woman created them. Free, free will, with divine identity, and each with individual name and baptism. God, waits, cares for and cares for other beings and goals, more accompanying, and working for minors, to stand firm before the end of the mission, pass the baton, enter eternal life and render an elevation path as angels, before God. It may be before in life, or after death. For this teaching context and “exhort you -“ A time for every thing, [Ecle.3, 1-8] According to the song and musical figure, in lyrics: “There is a time for every thing – Lyrics: ‘And time to love ”(M. Brasil, E. Jorge and R. Duque, 2003). May the Gospels, Paul, each one, in the resurrection be, before choice, in their states of life: Some couples, singles, celibates, and widowers. A testimony of love, and welcomed, but no concrete choice of each other: Santa Clara and São São Francisco de Assis, or Francisco e Clara. Greater love, than the interests of the family, the love and life of each one, embraced the path, of renouncing the projects of noble name, family title and family interests, would lead to the renunciation of oneself, and leading to sin

The perfection of Love

Path of perfection goes through discontent discount, undoing other projects, which depend on or seek loom or suffer from ours. It goes against perfection, and undoing participation in others. The cross that Jesus speaks and renounces, since we are not waiting for everyone, far from the “Plan of Salvation”. If we want to hit the path – stay on top. We will enter into spiritual combat, those who do not want to, or who want to involve you.

The exhortations of Jesus and teaching by analogies and parables, which call us and question the concept of leaving behind, give up stop dreaming and seek, and that parallel and similar paths, go through situations of discernment in contexts of together, and that will be a sign: Motivations of effectiveness and growth of Together and family and individual project of each and every couple. Seeking to renounce, if it is an individual motive, leads and makes a path and projections of sin, so renounce, release, and heal the interjective projections of the sinner, fruits of breaking the family project and growth, of each other and the future of the prolem and community to serve. He renounces, always consistent with contours that lead to discernment: Love and meaning; Common sense; between good and evil., for always seeking priority and reprogramming formats. God and listening and dialogue and study in a steady way, in the sense of love, never and never give up. The example of creation, to the divine project, Jesus, humanity, passing through the prophets every time, in time, never changed the course of Love for the Greater creature: Man and woman created them, free, free will, with divine identity, and each one with individual name and baptism. God, waits, cares for and cares for other beings and goals, more accompanying, and working for minors, to stand firm before the end of the mission, pass the baton, enter eternal life and render an elevation path as angels, before God. It may be before in life, or after death. For this teaching context and “exhort you -“ A time for each thing, [Ecle.3, 1-8] According to the song and musical cipher, in lyrics: “There is a time for every thing – Lyrics:‘ E time to love ”(M. Brasil, E. Jorge and R. Duque, 2003). May the Gospels, Paul, each one, in the resurrection be, before choice, in their states of life: Some couples, singles, celibates, and widowers. A testimony of love, and welcomed, but no concrete choice of each other: Santa Clara and São Francisco de Assis, or Francisco and Clara. Greater love, than the interests of the family, the love and life of each one, embraced the path, of renouncing the projects of noble name, family title and family interests, would lead to the renunciation of oneself, and leading to sin – Life and fullness greater, spousal love of each one to God: Mission to creation and love to God – Franciscans and Clarissa’s spousal mission – Sisters Clarissa. Together in the divine plan of two, in the Greater, and the first perfection – Love God above all things and the second to your neighbor as yourself. A holiness that inspires today: Vocations “M and F” in studies and discernments, religious instances M and F. “It was love, and renounces sin and self, that choices, led them to Holiness.

Grace + the Law oriented to order and reorder = Path of salvation and full happiness, simple, as an exhortating charity for Christian knowledge, between: Paths of fear and trembling in the dignity of baptized, to turn a divinely – Unity Worthy moral law if: God acts: Not wanting and operating in life – Children of God, [Phil 2, 12-13]. The moral law expands on the wisdom of the Christian life, on the fraternal social coexistence and is solidified by the joyful commitment of the Father’s identity. Guidelines for happy people on the paths of “Good and Peace”. Plunged in the integrity of the BEING, which does not mean distant, and mischief from God. Distance does not lead and diverts from the common good.

The direction and reception of order – Natural law.

Discern: Truth vs. lie? This integrity, in being upright along paths within the principles of the creator’s kindness, in this initial origin by the acts and orders of the natural government of each thing with co-creatures accepting to reorder and direct by discerning between M – B, when the divine truth and the contradictions by lie, [CIC. 1949-54]. The love of the spouses demands, by its very nature, the unity and indissolubility of the community of people that encompasses their whole life so that they were no longer taught to send the image of the man and the woman to each other, [CIC 371].

The fruits of the Holy Spirit

Perfect, we are created to be perfect, the gifts of harm and imperfection, the conduct and actions, sinners, so quickly: Inclined, seduced and tempted, we turn out to be . “Spousal love: My neighbor” My neighbor, (Pope Benedict XVI, 2020). I believe in the Love of family, and couple and sign of salvation, for this dark world. The world may want to deceive, but within divine wisdom we must discern right and wrong. We must do nothing impossible to our neighbor, more than possible, because in this way God enables us to do the impossible in D ‘le’s eyes here. It will not be in heaven, that it will see fruits of grace, it starts with its, and its brothers (a), with wisdom, to know how to deal: Jealousy, envies and strife … This world wants to end first with couples, then with parents and children , and then with brothers and sisters, and others close “. You know about the limitation of your husband, see husband and not husband, open parenthesis, for those who do not understand, the light of the world and the gospel: Husband pays the bills, and makes our wishes and desires, sometimes futile, because of money, drawing fruits of conflicts and confusion and others, destroy marriage, leading to the impossible and wrong conduct of a husband in front of jobs and other sins contrary to the Gospel, marriage and Spousal of both: Openness to love, not to impossible desires, more seeking to please each other, with virtues and sharing and service, both grow up and family, and are not subjugated and enslaved.

Virtue of Christian Life

Perfect Virtues: Spousal state of life Love, conversation, dialogue, sharing, etc., help each other together. Before going to sleep, forgiveness, excuses to happen, firm and remain above all BE – One flesh, your bonds of love for your neighbor (One to the Other). Never leave hurts for the next day, so the enemy loves, and sews separation and enmities, and in this sin enters and the marriage feast ends, joy, feeds the uncertainties day by day … (Pope Francis, 2018 Ass. l Families). “Don’t forget, what we sow in youth we reap in old age”. Marriage and Spousal … be attentive, both.

Spousal family planning

The spousal walk, pre-initiates, in the light of nuptial ties, of walking, planning the future, even if near or distant, in all instances: Financial overlap, domestic, family, work, professional training, especially a project for two. Praying together in this sense, watching, and never allowing lies, selfishness, individualism and etc. “Watch and pray … I didn’t leave the door open”. For couples, it is necessary to train in the Catholic family – Guidelines and prosperous fruits to help the newlyweds, essential points, [Lopes, Azevedo, 2018], [CIC 1643]. Finance project; Bases and lifestyles in life of attention and prudence. In the same mold of pseudo-directive essays, the forms of financial origins give rise to fundamentals, known for the fruits of family work, or better couple ”. Bonds of friendship and siblings, above all, at the end of the simple call of marriage bonds, “Everything you plant in your youth, you reap in old age”. Jesus, wants you to be happy in your choices for ways of a project of salvation, in difficult times, stronger at the exit, do not be deceived, the enemy of God, what he embraced, was only to destroy divine works, so when a divorce and adultery happens , celebrates his own luck, this is the breach that opens, on the basis of discord, and strife, in addition to jealousy in separations, dryness of division. Plus the hymns and glory, in songs of praise to works of Holiness, and divine triumph. God is greater!

Conclusion

The walk becomes long, and short when sending the trail after marriage, becomes together, individual growth, for the other (a). The nourishment of prayer should never cease, in the encounter with the Lord, when the two are not at the feet of the Lord, distant present with one, and the Lord in the center. I believe in the plan of salvation, for couples, even if everyone is not formed and achieved. This was and will be, the path of Divine edification and the return of the Father. Others help this cord, without sadness, more happiness in the ways of grace.

References

1.Pope Francis. (2018). Assembly of Families: Meeting with Families worldwide. Northern Ireland, 2018

2.Pope Bento XVI. (2020). My neighbor: Exhortation to Evang. Lc.10,25- 37. www. Evangelit.net

3.Jorge, E. and R. Duque., (2003). Brazil Message – Time to love, 2003.

4.Holy Bible, (2007). Holy Mary. Belgium, 2007. (Trad. Port.).

5.CNBB. , (2015). CIC. São Paulo, 2015.
6.Lopes, Azevedo. (2018). Catholic family financial planning – Guidelines. CIC 1643, São Paulo,. 2018.

7.www. Spinhos.com.br

JUST
===
===

Continuar lendo NUBENTS – BRIDES: Sexuality and chastity

” Deus de Deus, Luz da Luz” – Cor de Deus: Muito além

Ícone 💯
Fonte: Utensílios arqueológicas

A Leitura – Quadro histórico cronológico vertiginoso e resgate

A graça, que ilumina reflexões de conhecimento afirmam termos, em sintonia e em luz inspiração Divina. A leitura de linguagem e códigos presentes, buscar dados de informação históricas – Calendário arqueológicos Romano, de profundidade e ausências  em déficits  de raízes, hoje em cativas lembranças de correntes, para pontes de Guerras:” A sobrevivência com o Divino, e sem as buscas do imaterial e imortal – A Vida e o eterno – O Êxodo de étnicos povos Hebreus,  mais afirmantes que Judeus”.

Diante da fé, a razão com a Ciência, revistas, (Anderson, A, y Garmis L., 2002), auxílios historiadores e exegetas cientistas, pesquisadores, que vertentes achados arqueológicos: Dados com informações resgates acertou conciliares entornar para claridade na fé – Utensílios recuperados esboços patriarcados, líderes proféticos de povo Judeus – Moisés e Josué – Egito, então Novo Império (Dinastias 18a a 20a) – Décadas A.c.1552 – 1070, Capital: Tebas.

Resgate: As afirmações  de contornos patriarcados e Império

No Egito antigo, cerca de 1250( Ibidem). Estelas de Seti I e de Ramsés II em Betsa(Beisa). Os Hebreus em regime de Corveia contrapostos (Sig. real – do latim corrogare, exigir, através do francês corvée) é uma obrigação presente no modo de produção feudal e correspondia ao tributo medieval obrigatório escravo,  demandas as construções, e nesse tempo construir PI – Ramsés. Sábias medidas de impedimentos ao ritmo de trabalho, por violências , e multiplicação de regime escravo. Inspetores de obras, e retornos de metas exigidas, e assim a construção ao Faraó,  as cidades – Armazéns de Pitom e Ramsés, (Ex.1, – 15).

Fonte: Localização Antigo Império

Consequências: Motivações pela fecundidade e fertilidade – Multiplicar a população.

Fonte: Imagem arqueológicas – Seti I

Contrapostos de medidas, Império de excluir nascituros masculinos, e afirmar femininas, barreiras multiplicadores ao trabalho, de força masculina ao campo, por confronto de domínio e impulso a cerca preparada, para Libertação. Aumentou a população e mulheres passaram ajudar, seus entes familiares, no laboral diário.

A libertação e vertigios étnicos: Sem curas, déficits e profundas feridas

Trilhar nesta contemplação, em princípios fundamentais e culturais afirmantes, presente desde patriarcados, proféticos situam alianças, de propostos de construção de sociedades congruentes, e convenientes, unidas de comuns laços, em Divinos da natureza de filhos, rever e sim afirmar libertados, e não cativos, caritos, pelo então – Nova aliança Jesus, sinal inovador, de ardor: Evangelizar para: Aproximar, unir, aliar, congregar, juntar, resgatar, reconstruir pontes, por um porvir mais além de vidas do imaterial e imortal, pelo valor a vida.

Pós – Modernos: Rumos contrários Ressurgem – Europeia

Fonte: Campo de concentração Auschwitz

Séc XX, mediante da I Guerra (1914-18), consequentes a II (1939 – 45), conflitos étnicos de imposição transnacionais umas sobre outras, impedimentos e barreiras, retornam, a história – Povo Judeus, enraizadas na Europa, importantes pelo desconcensos, nazismo Alemão no Sul da Polônia impõe anexantes eixos, sob perspetivas desconstrução de vidas. O fundo: Instalação de regime militar de rigores, campos de concentração Auschwitz e Terceiro Reich, cativeiros em cárceres de Povos Judeus. Sediam as estratégias de medidas, em horrores da Guerra – Holocausto sinal e símbolo . Que não entonação e detrimento de todos, pela ligação étnica vigente, mais frentes opostas raciais anti – Semitas.

Fonte: Campo de concentração Auschwitz

Esse quadro, Cronos, de cativos em famílias ligadas, sem libertação, e com feridas em suas básicas linguagens culturais, religantes em Deus. Ainda hoje, Contemporâneos década Primeira e Pós década – Séc XXI, somos mais materiais e mortais. Determinantes, sem fios e elencos atores: Povos étnicos entrelaçados, próximos e entes, religados Divinos, nos afastam e nos dividem, refletem e ganham intolerâncias, espaços e campos das Ciências e tecnologias, em descobertas, para diminuir distâncias curar nossas gripes, com fé e laborais de elos, por étnicas herdeiros Povos e Nações em circuitos prósperos de laços de amizades e caminhos de P – PP, pois seres organizados – Instituições ONU – DUDH 1948 etc: Cientistas e pesquisadores, assistentes infindos e construtores em “Cor de Deus” – Avanços e outros déficits e questões nos afastam.

Fonte: Imagens resgates população cárceres

Vida eterna: Imaterial e imortal

Alianças construtores, sem amor imaterial e imortal, fiel não nos levam ao construir virtudes e talentos Divinos, além raízes e feridas a serem curadas, e libertadas. O respeito pelo ente litigantes em “Deuses”, passageiros, separam e destrói vidas e amor de famílias, com suas comunidades. Esse livre arbítrio, ciente consciente em origens políticas em Nações e instituições com entidades erguidas, Pós – Guerras de 1946, em bases congregadas na ONU – Compromissos de chefes de Estados, de Direitos representados e deveres com infinitos construtores e instrumentos sediados centrais e descentrais, a luz de vigílias e inspiração ao conhecimento – Aproximar um Todo.

Discernir inspiração : Une a todos, aproxima conhecimento, de um todo

Estado laico, que divide – se: “Apartam, Segregam e omissões instituídas, movimentos, divisões pseudo pano ante democrático, profundo afastamentos de comunidades, povos, étnicos sentidos históricos e culturas, que distanciam eixos agregadores e não por alianças congregados, e que não centraliza no Todo, não faz, o curso de leitura de Todos, se trajeto ante políticas por lemes dispositivas disparates, compreensão de entornos, por bases em medidas de impedimentos e barreiras de representantes ante regulares, consequências: Retornos da história improdutivas de relação social de indivíduos organizados de políticas normais em retrocessos: Entornos de resgates, que alimentam bolsos reativos, segregantes, contextos, por levantes e perspectivas apartes étnicos ou grupos de indivíduos – Apartheid de seus atores e indivíduos, em ante Inserção sociais também de suas riquezas e oportunidades, refere-se a Separação, diminuição do laicato distribuídos, mínimos e diminutivos, a Y ou X demandas e comunidades em P- PP. Se as leis presentes inativas, que enlaçam P- PP por Constituídas e complementares e violam atuais, desfaz leis maiores e caritarios religantes, compromissos iguais e acessos para todos. E neste, interfaces de tributos, que lembre-se compreendem por contribuições de impostos, em administração por união, diferenciais, para pluralidades e diferenças, são de pontuais, códigos laicos, direitos e deveres efetuados, e redistribuídos em P- PP e déficits perfis da escala sociais e econômicos. Es Brasis em Brasis: Um percurso peculiar de Natureza a ótica de olhar, se vantagens e em desvantagens, a serem preenchidos, e estes elos “Conexos de Seres e Vidas, referenciais teóricos, em conceitos científicos sustentáveis para processos e sistemas, numa proposta da sustentabilidade, converta- se em profundo equilíbrio, práticos de convivências…, [Capra, F., 2002].

P- PP e Desarticulação: DH e Leis regidas Constituídas Ativas Instituídas – Laico

A sobrevivência de Estado Laico, suas articulações bem por trajetos e atuação a unirem, que em comum partilhados, convergem ações: Libertação e curas de ferimentos, em doenças crônicas, em tempos cronológicos, que as diferenças de referentes: Línguas, culturas, eixos sócio – econômicos e outros, à práticas da provocações, covardes de éticos morais, céticos da fé, presentes em primitivas vencidas, não educativas Contemporâneas redutantes, de barbáries, contraditórias mídias e das redes comunicativas. Foram no passado reconhecidos, fatos em circulação mundiais, revistas em tribunais internacionais, de ativos Governados, que convergiram, para amplitudes de atos de reflexos genocidas.

A valorização da vida, inviabilizam geradores de entornantes de perdas, lutos e depressões da saúde de seus povos, e doenças à natureza de suas Nações, em líderes. Que a consciência encontre o curso a reconhecidas lideranças ativas de posições responsáveis.

A cor de Deus – Alianças civis por constructos humanos

Conceitos religam livres e possíveis, a humanidade em Estado Laicato no princípio de caritos – Amor ao próximo,  gratuito, se concorrentes, mais entornados das iguais oportunidades e viáveis por justiça, oponentes aparecem sem destrono, da covardia em desrespeito à suas leis. O que convergem: Representantes instituídos de comunicação: Diálogos, formações, estudos, regulações presentes, mecanismos conciliares por aproximações, recursos de apoio político e consulta – Plebiscitos e outros, são recursos importantes, rápidos ao Povo e Nação por questões imprescindíveis, construir novos caminhos referenciais do conhecimento e cultura marcados, de conjunto desta humanidade.  Partícipes, destes nichos, e alertas  reconstrutivos.  Todos em nacionalidades étnicas participam por direitos iguais, uns segmentos opostos instigam pelos destrono instituídos, outros a refazer por minorias, e muitos construindo conceitos éticos morais e virtuosos, crentes da valorização da vida, sem perdemos o foco – Vida imortal e imaterial.

Analogia pública de Jesus e a multidão com presença de irmãos, irmã e a mãe a espera – Lo para um aparte, um mistério Mariano providencie, ao intervir,  enriquecem, firmes posições de vida, ao simplificar, a exortação perante Deus, somos diferenças na perfeição da Criação  e iguais, cada um num todo, enquanto Corpo mistério, em a seu tempo, no tempo. [“…esse é meus irmãos, irmã e mãe…, Mt.12, 46 – 50]. A comunidade, espiritualidade e família convergem,  por acentuar, graus de parentescos, nas medidas do amor simplesmente dia – a –  dia, vai além.

Conclusão

Uma reflexão contemplante, enraizada com busca ao conhecimento divino, sob   hinos de temor e tremor, alimenta contornos de profundidade, as ciências auxiliantes iluminadoras de zelo, para maior conceitos e tonicidade “Escritos Sagrados”,  interpretações de exegetas oficiais pesquisadores e cientistas de grandes equipes e recuperações de resgates e achados, com Informações super codificadas, com diversas signos e símbolos, e  identificadas, com parâmetros e a esses rigores, a científicos e também tecnologias, adicionam epistemológicas,  com requerimento conjuntos: Teóricos invocativos e práxis, para amplitudes terminologicas, e uma diversidades de informações, exercícios desempenho, também acadêmicos e outros de aprendizagem subtraí e somam conhecimento á Deus,   diversos Povos,  e fundamentais princípios, na humanidade Divina – Somos imateriais e imortais, além da cor de Deus.

“Deus laico religantes, também com Fé,  Razão e Ciência para a valorização da vida:  Imaterial e imortal – Eternar, [Santos, J. 2020]”

Notas: 1. wik – Corveia: real(do latim corrigir, exigir, através do francês corvée), é uma obrigação  presente no modo produção feudal e correspondia,  ao tributo medieval obrigatório escravo.

 

Referência bibliográfica

1. Bíblia Jerusalém. (2002). A cronologia – Calendário histórico: Resgate arqueológicos[Trad. Exg.: Anderson, A.F. y Garmis, L.], ], Pp.1299, Paulus, 2002.

2.Bíblia Sagrada.(2004). Evang. Mateus.[Trad. Materiais, Res. F . Monges João Castro]. OFM, 1959 – Bélgica. Ave Maria,   São Paulo.

3. Capra, F. (2002). As conexões ocultas –  Ciência pura: Uma vida sustentável. Cultrix, São Paulo,  2002.

4. Enciclopédia Wik.(2020). Guerras I 1914- 8 e II Guerra 1937 – 46 Mundiais com instalação  Holocausto – Terceiro Reich de Auschwitz Sul da Polônia (Campos de Concentração). Polônia, 2019.  Wikipedia

5. Nietzsche, F.(1888 – 5). Principais obras. Tom B – Bowdom: 50 Clássicos da Filosofia [Trad. Pete Rissatti], Pp.292- 9, Bendira.2019, São Paulo.

6. ONU – Org. Nações Unidas.(1948). DUDH – Assembleia da ONU.  Washington, 1948. [Doc.Official]. Wikipédia.

[Artigo: Santos, Jusenildes.(2020). Deus de Deus, Luz da luz: Cor de Deus – Muito além. FAPESP – Incentivo Apoio a Pesquisa – São Paulo, 2020]









Desconstrução de virtudes – Natureza eterno reino

” Troco reino por ti”

Introdução

A invasão de filosofias descaídas e mortas da Idade Media, dos calabouços da intolerâncias e racionalistas, alimentadas por aspectos Ante – Cristãos, de cunho materialismo, Ante – Semita, e contraditórias de valores, comportamento da harmonia, de construção de Civilização da humanidade, principalmente do Ocidente. Recuperar espaços, do nunca construindo, mais destruindo, crescendo principalmente em meios e aspectos de movimentos – “ Onda do momento”. Aspectos como: Sociais; Econômicos; Culturais e religiosos. A cultura do comportamento da sociedade, tida de atraso, ultrapassado e doutrinaria. Principalmente, bases: Família, sexualidade; moral e ético; Bens públicos e comum; Sexo e natureza; Gênero sobrepondo um a natureza. Essa desconstrução de valores, não traz harmonia, pois quer projetar valores na formação sem bases e fundamentos, somente e exclusivamente desarticular, desajustar e impedir, romper bases, neste com princípios milenar Cristãos. Sobretudo e além, o homem e Deus, a humanidade a pessoa de Jesus. Ilusória, manipulativas, controles radicais, intolerâncias, radicalismo religioso e Conflitos de divisão.


Comportamento Ante – Valores: Natureza divina + Sociedade politica organizada

A conduta moral e civil, e ético de formação em bases educacionais e familiares, desencontrou- se de suas raízes nascentes, educadores, embalaram o hino, não faz parte da educação [Pais os filhos são teus], a Escola, ensina bases curriculares de conhecimento e formação regulares aprendizagem. A família pouco tempo, sem bases e despreparadas, sem formação – O que família? Para formar crianças e jovens, ate formatos de famílias desarticuladas e experimentais de adaptação, nem social e nem comum, porte de abrigo. As instituições sociais, civis e religiosas, e outras, sendo desafiadas. Se as bases, princípios e ordem orgânicos, hierárquicos, em fundamentos sólidos, sobretudo serão sucumbidas, neutralizadas e inviabiliza. Frutos da dialética e discurso em fluxos de contradição, sofreram espaço, em circuitos e eixos de influência implementação, infraestruturas, e sobretudo pilares. Em fé e razão, unidas completa – se, na construção da civilização e humanidade, se PF- Cristianismo e sua influencia milenar, consciência no livre arbítrio crescente e amplitude em suas dimensões, ecumênicas em diversos aspectos conciliares.

Virtudes e Livre arbítrio: Sem contradição

Contextos e eixos de formação em instrumentos, introdutórios para clarear, em exortação[CIC, Art.7, 2019], “ E disposição habitual e firme para fazer o bem.” morais, inicio de construção e definição , para fazer o entendimento e conhecimento na palavra, com vida em sociedade, e suas instituições orgânicas e civis: Virtudes humanas e Cristas. Em amplitude define, esses dois tipos de virtudes, em centro teologais, encaminham para a busca e alimento da perfeição, abrindo – nos , para a pratica estável e ação ativa de origem na integridade do Ser, completo. Acentuar, que a Excelência do virtuoso, aprimora – se, multiplica-se, de introjeção de si espontaneamente, ao melhor . Esses frutos, [FI 4.8] não sofrem contradição e nem imposição, mais de vida e harmonia, leva – nos questiona-se perante atitudes e ações. Acentuar- se quem “Tu Es” – Eu Sou, neste parêntese, Jesus sempre fora questionado e interrogado, para leva – lo as contradições entre: Ser, pensar e agir. Neste ponto do Evangelho, não contradiz, pois Homem vindo de Deus, o próprio Senhor. Essa afirmação, com determinação, em Ser, as tentações do ter, possuir, ou marcar território animal irracional, exaurisse. Outras, apenas iluminam e transparece… As chaves da escuridão, nos perigos do imitar de outras virtudes, exacerbadas, em querer ser o outro ou a outra, descaracteriza o Ser. Não se compra virtudes, constrói – se, alimenta – se. A virtude não e uma coisa, nem objeto, são as joias de valores individuais e ou coletivas. As afirmações características, das escolhas do Ser. Se dar referencias de atitudes boas ou má, acompanhar, esse trajeto formativo, nas pré- disposição, do melhor de si, [ CIC, 1804]. A inteligência, a vontade regulam atos, ordem dos acontecimentos, entornos possíveis paixões, guia- nos para exercício pleno da fé e razão. De fatos, que uma formação moral, advém desde ventre maternos, transpor ao nascituro humanamente, e criar harmonia por hábitos, a serem captados, sentidos e acionados vínculos em todos aspectos formativos e crescimento em ente maternal e por também paternal, no sentido de proximidade, e em sentido acompanhamento, seus extintos, acentuantes da maternidade, eixos também pré-natais, e formações por exercícios – Dollas e virtude voluntarias afirmativas. As exemplais e conceitos : Conversas, diálogos, orações, meditação, carinhos, a musica, ambientes harmônicos, e etc. O caminho comum criativo, expectativa, esperando e ampliado excelente, e cada a medida, a joia, de amor- As excelências do prazer em afetos, assim virtude cria laços, produz e gera outros.

Virtudes teologais: Deus e humanidade de filhos

Uma base, que provoca, e incide por conflitos – O ser, enquanto social civil e crente em Deus, aos primores da centralidade livre arbítrio, sentido perfeito Divino. Em parêntese, para uma antítese: Suor do corpo e trabalho, não aspira, agua fresca? Essas bases, de formação, galgadas, passos leves, sequencias, num caminhar, formam – se conceitos para: Momentos da razão, e encontrar- as da fé – Abrir e unir portes, comunicar- se e ligar- se plenamente, a Natureza e Divino – Sermos perfeitos, os mesmos não entram em conflitos, desafio da humanidade de filhos de Deus. O percurso Trino, a inteligência do conhecimento Divino, tornou em trinos, pois conhece sua criação por excelência maior – Humana, perfect d’ Deus, a imagem e semelhança , mais não es Deus, nem feito Deus. Plenamente, ao amanhecer da virtude, fermento da fé, ampliar – se a razão em harmonia, as condutas, ações simplesmente, desabrocha, naturalmente, quando acionada e desperta, disposta, espontaneamente, reconhece- se Deus , seu louvor. Ser, pensar e agir, reduz aos perfeitos contornos virtuosos, de forma que se contrapõe, e nem sobrepõe, imposto um sobre outro. A expectantes, um possível reflexos: Traz, paz, motivações livres, seguras, animações e ações disponível a vida, e moral, sem moralismo, modo alimentado, adotado, escolhido e acolhido. Fundamentos ou o primor, em princípios básicos, para amadurecer essa humanidade exortantes, essenciais: Fe; Esperança e Caridade. Infinitamente, para outras, esses contornos desenhados dia- a – dia, seus eixos, esses ímpetos e impulsões, conceituais de conjunto valores, pontuais exige- se empenho e dedicação, e o espelho as descobertas individuais aparentes e transparentes amáveis, que transfigura- se, apresenta- se, que sobressai – se a cada individuo, e filhos(as) de Deus. Sem acentua – se, notada, transparente e identificada, em humanos.

Desconstrução:. Humana vida cristão

A presença, abundante nos define criação divina, diante de tantas ciências e tecnologias epistemológicas teóricas e empíricas no conhecimento, a natureza obras da criação superior e muito além, numa ordem do tempo no tempo, de intensa renovação e multiplicação, que pois mais, correntes do pensamento surgem, marquem presenças e evidencias no tempo, intensamente abordem, defenda diante estudos – Obras do Acaso. Todo respeito e suas contribuições positivas, mais grandes cientistas, de estima elevação de supra sabedoria, ao longo da historia reconhecia a divindade de Deus. Ainda, tempos Contemporâneas Sec. XXI, afirma e defendem a magnitude “Deus e vida”, com espiritualidade, ensejam mais harmonia entre a humanidade temor e tremor Divino, pois sempre precisamos, ao desconhecido aos “Homens e mulheres” – Bom senso. A este a fé e razão, caminham a ” luz” em busca mais vida, e o conhecimento explicito a serviço, como caritos, ao trajeto de pureza, e ao abri – se a uma sabedoria – Retos e puros nos abrimos a Deus, infinitos solícitos, nunca lhes serão tirados. Mesmo em tempos tenebrosos, assustador, não inéditos no percurso da historia da humanidade, e civilizantes, pode – se dimensionar, grandes tempestades, catástrofes, calamidades e seus desafios a Ciência e artes da tecnologias a disposição, em suas virtudes, por tantos talentos, e sabedoria de Deus. Dentre doenças por Pandemias: Peste Bubônica – Eurásias (1343 -53) e Gripe Espanhola, (1918 – 20), respiro instigantes, ” Guerra Mundial”. E por barbáries – O holocausto – Auschwitz, (1933-45), que os Alemães, os povos europeus, diretamente os Judeus, raízes e origem do Cristianismo, traz a marca histórica, que envergonha a dinastia presente e vindoura. Bases de Acordo de Paz instituídas, a humanidade vive seus conflitos e Guerras. Em linhas da graça, no divino da Salvação, filhos (as), geradas e fecundadas da ausência e falta de Deus, em suas excelências humanas conscientes, a concepção, em momentos do prazer pelo prazer, que a natureza, não evita e impede, vidas fecundadas, que laços esponsais de fidelidade de alianças, e consagração – Frente a frente, um para a outra, são dilacerados irracionalmente, e fuga do controle racional – Vidas nascituros e nascidas, não lhes carregam as chagas, de profunda forma concebida, e por vezes abandonadas e excluídas, com estigma, do acaso e descuidos – Tempo para cada coisa. A natureza, respeito pois faz curso de natureza, mais cura, recupera, regenera, e preserva, pois traumas e feridas, são precisas de curas e libertação, tempos possíveis para refazer e desfazer males, a natureza em suas infinitas formas de vidas. As joias de valor, perolas e suas analogias de raridades, que frutos produzem e se faz crescer e multiplicar sempre. As estabelecidas leis da contradição, impelidas e absorvidas, pela impiedade das doenças em chagas de cegueira e não riqueza da alma fortificada – Moda do momento. Os caixotes da comunicação, imbuídas de relações cotidianas, por correntes desconhecidas, em disposição da virtudes, devido lugar a luzir. A reprodução, devastadoras de famílias, comunidades familiares conciliares, afetos, sobreposta e incluídas, as verdades da destruição das virtudes da natureza, impermeadas e invadidas, por conceitos não aparentemente padrão, da onda, veredas por incidências, provocativas, disfarçadas e introjetadas, em percurso para subtrair sobressair, evidenciar, ilusoriamente a Ser – desnatures: a) Ilusão de vícios e dependência; b) Comunicação e linguagem de inverdades, ao realismo; c) Aos marketing e bombardeio instantâneos digitais, oportunistas das calunias – Fake News; d) O correto pelo, errado e suas definições construídas, comunicada e invadidas em suas dimensões de privacidade; d) A comunicação e relações individuais e coletivas de ser e vida: Sexualidade; Afetividade e genitalíssimo, subjugado, depostos , sua natureza, e sociedade manipulada e sem respeito; e) Sociedades e negócios corroídos, pelo fascismo entre relações e compromissos, a infidelidade; f) Compromissos e relações conciliares abortadas, pela simples desfasatez; g) Matrimônios, por bases de experimentos de satisfação cordiais, sem laços de compromissos a família e futuros, neste contraditória; h) A ética profissional, e a excelência de virtudes, sobreposta a uma corrente sem fundamentos e princípios; i) Desvalorização da vida; j) A comunicação, das ausências de relações construídas, de amor e respeito ao próximo; l) O dialogo e da comunicação para trajeto e entronização da corrupção, e degradação de sujeitos e atores instituídos de pseudo poder civis e sociais; m) Imposição da desonestidade e omissão. E etc. Reafirmamos, que virtudes, em circuito pela opção da modismo . A vida publica de Evangelização, atos de apóstolos, São Paulo, grande exemplo de cristão, em tempos difíceis. – “Não vos iludais; de Deus não se zomba, [ GL. 6, 7].” Um contexto, imposto de comunicação, perda de chances, as coisas e aparentemente passageira, ao risco e ensejos de virtudes ao delineamento, buscas e atenção ao designíos do pseudo destino – Aproveite? Sem discernir. Ao encontro, torna – se caminho por separar joio do trigo, as contradições, humanamente, mais enfatizantes, acentua- se em espaços e brechas transparentes, enfatizam e fortalece e multiplica-se – Consolações e desolações, exercícios de discernimentos, exorta- se, para permanecermos alerta: As ilusões, e desfaces, de mundo, que podemos Ser, e alimentar, e levar outros próximos, vermos que as distorções, embalam: As seduções, tentações e inclinações que este olhar, peculiar ao escolher e caminhar, convida-nos a realeza natural, e sentido da perfeição sempre.

Jesus – Caminho de Salvação: Refletir se perfeitos

Cristãos, em caminho a perfeição, soma trilha, aos permanecemos fieis e aberto aos ensinos: Caminho, verdade e vida. Os filhos de Deus, não e caminho, mais testemunho de vida e fé, com Deus e em Deus. Muitos deixam – se falsos enganos, invadir e adensar, entre filhos de testemunhos da fé, e de intensões de boa fé, que sucumbem, caem e desgastam – se de imagem construídas – Testemunhos de fariseus. As virtudes , e natureza, terreno divino, presente e forte, só identificamos seus valores, e abertura do livre arbítrio, as libertações e cura. Estes solidos férteis da vida, de cristãos, solicita presença. Atentos, Jesus aos provocantes, ensejos dos gentis, ao prova- lo para saber e perceber, a que lado tendência, seus ensinos e testemunhos, sempre, firme apresentava, as ressalvas da fe. Uma face de virtudes de profissionais, posto em cheque mate, desfazendo a separação, o que foi construindo para vida ética e perfeição de virtudes valorizadas, e incertezas neutralizadas de seus desfaces de supostas virtudes, sem compromissos com o próximo, e fidelidade, do cuidado com a virtude, posto talentos – Jesus, caminho, verdade e vida.

Analogias e exortação: Semeador

O evangelho exortantes, da figura analogicamente, metodologia melhor aplicada um bom entendimento, paulatino, ao ensinar, a pedagogia de Jesus enfatiza : O semeador, a semente e o plantio e o tempo, predisposição humana e crista na vida, para semear da palavra, natureza e batizo acentua-te da virtude, presença de Deus. Abre paralelos entre, o que acontece, aos princípios de fundamentos – Evangelização: a) Cristãos, que ouvem, recebem a palavra, pregação, testemunho. Reino, e não o entende, não buscam aprofundar ao conhecimento, a formação e estudo, e fé, lhe são tiradas – Destruídas das obras divinas, e ate mesmo, o que ficou no coração. Vigiai, e orai…; b) O que se tornaram, cristãos, e foram por lugares pedregosos, com impedimentos, barreiras etc. Ouve, recebe, acolhe com alegria, mais não tem as origens de evangelizados em si mesmo, infelizmente, gostam de Oba …Oba, e Maria vai com as outras. Mais sucumbem, despreparados, desistem, e negam ao que foi semeado – A palavra, não floresce; c) Os cristãos, que foi evangelizados entre espinhos – Caminhos difíceis: O mundo, alienados, iludidos, irreais, pois atenção as coisas do cotidianos no mundo, ausências do tempo de Deus, e a ilusão das seduções das riquezas, a palavra posta no ultimo degrau de conduta ativa, sufocada não se multiplica, sem frutos; d) Cristãos, que encontraram a palavra, em reinos, bons, harmoniosos e com paz, era propícia, estavam abertos, ouviu, acolheu e diante de virtudes presentes, a entendeu. Produz, dará a razão e fé em Deus, dez…mil por um…cem por muitos…

CONCLUSAO

Ao momento, convida – nos voltamos ao primeiro amor, pois fomos criados a perfeitos, mantemos conceitos acentuantes de Santidade, conduzimos para sermos fieis diante da Natureza divina, por testemunho e vida, que olhos somos e temos a percepção, simples virtudes, alimentadas habituais aos contextos exigidos aos tempos, e conscientes, principalmente aos ensejos contraditórios, imposto a destrói, uma cultura em construção, que seus alicerces e pilares podem abalar, sustentáculos firmes, que aspectos salutares, e comportamentos despostos, perante escândalos gritantes de testemunhos em escala crescente, de pessoas publicas e desempenho em instituições fortes: “Uma corrupção, corroída na Polis – Cidade da politica – Coração de Deus. Quão distante veredas, de cristãos, e ou outros próximos, praticas em nome de uma fé, que virtudes em plenitude, aos olhos amados de Deus, em Jesus buscando contrapor a luz da natureza divina: Rejeição cotidiana aos circuitos de conflitos; Intolerância imposta, sem dialogo; Cobiça da vida de outrem, em detrimento de pessoais virtudes; Apologia as ofensas; Contextos ativos omissões; Apelos insistentes da maldade; Entronização da malicias; Abusos de eixos falsos testemunhos, em detrimentos de erotização; Inclinações, Seduções e tentações sem natureza de evidencias pelo subtendidos; Ausências de respeito entre homens e mulheres; Abusos de autoridade, perante acessos de direito; Impelir a contraversão; Negação da natureza da sexualidade; Adultérios; Dissolução de matrimônio, em estado vocacional; Falsos deuses, da contradição de evangelho, ou cultura de pratica elos de caridade em Deus; Adensam anedotas e seriedade em conduta provocativas, e indução a crime perigoso e horror ao expor a vexames; Prevaricação; Jogo de competição de Estado de poder; Falta de respeito humano, ao próximo…” . Um desalinhos da natureza de individuo ou cidadão, uma extrema inclusão de confusão, conflitos explícitos, uma projeção, de estado de desejo da inibição a vida em Deus, e com Deus – Santidade e caminho perfeição. A ilusão de riquezas, ao abdicar de virtudes sujeito de plenitude, as vocações e estados de vida, acreditamos de apologéticas de fatos, as escolhas sem respeito ao próximo, e seus discernentes, ao impor e induzir pela desistências, de mundo, e chamado de cada virtude, talentos e chamado – Projeto de Salvação divina: Reino eterno. De Deus não se zomba, aos olhos tudo vê! . A trilha de negação das virtudes e frutos da graça, serenidade e formação para civilização do Amor, a um mundo tenebroso, esse limbo que vem sendo desconstruindo. Es a questão, a fé construída, quão fraca e pelega, as forcas da contradição, de ínfimos inseguros comportamento social e Cristão, estado Laico, veredamos, contraditórios de valores. A reflexão dirige basicamente, aos católicos cristãos, sentidos de Laicatos de estado, mantemos nossa fé e praticas de PF – no místico corpo de Cristo. Inseridos em civilização de Estado de poderes hierárquicos, responsáveis, afirmantes constituídos, com direitos e deveres individuais e coletivos em sociedades de comunidade. Jesus, Caminho, Verdade e Vida – Livre arbítrio, a perfeitos, longe deste trajeto o projeto divino, confirmara, se fazemos a profecia do Pai, feito Humano, vida família de Nazaré, convite a Mae, de Jesus – Sim em laços, de amor e seres políticos e organizados, tempos Contemporâneos, o somos – Com, Deus, em Deus.

Referência bibliográfica

  1. CIC – CNBB. , ( 2019). CIC – Virtudes moral e crista. Temáticos de exortação leigos.- Textual . São Paulo, 2019.
  2. Wikipédia.org.

[Reflexão: Santos., Jusenildes., (2020) . Desconstrução de virtudes: Eterno reino. Aju, 2020.]