Repensar a Educação: Rumo a um bem mundial?

[By Unesco – Document the oficial in Paris, 2014 e atualizacion: Educacion, Cultury.]

“Percepcões à educação: DH e cidadania – Art. “26” retornos contributiva sócio – econômico Per capto – Inclusiva da Educação do Encontro – IEE”

[ ” Todo ser humano tem direito a Educação fundamental gratuita, a qual deve promover a comprenssão, a tolerância e a amizade em todas as pessoas, independente da raça ou religião, (DUHU, 1948), “]

Resumo:

O texto de abordagem, introduz uma desenho, e análise numa concepção de realidade, com entornos da população e reflexos no Brasil e regiões do País, numa diversidades hiper diferente em todas as instâncias, repensada, com P- PP difusa única , e multi – diferença em dimensões de diversos aspectos, inclusive, sócio – econômico e cultural, educacional equitativamente, e numa desigualdade ampla. Diante de Dados, IDH de resultados, em níveis: infanto juvenil; fundamental e médio e superior Universitário. Frente a grandes potências mundiais, em perspectivas de futuro. Unesco, neste documento, introduz estudos profundos e realístico de especialistas, e nossa proposta, percepção de análise, propõe dimensionar eixos colaborativos e participativos e atenção e alertas.

Palavras – chaves: Educação; Unesco e política; paradigma educacional; Política educacional mundial; Inclusão educacional; Exclusão educacional; Projeto Unesco de educação mundial.

INTRODUÇÃO

Ao repensar a Educação, temática de estudos – Unesco – Educação e Cultura – Sistemático rumos a um bem comum mundial . Situado a realidade na perspectiva de DUDH, mais, que justo, na condição de retornos contributiva socio – econômico Per capto, investimento de bens impostos. Com certeza, mais inclusiva em todos os patamares e esferas institucionais ao Art. 205 – CM- 1988, e adendos leis vigentes atualizadas, Brasil. O perfil futuro – Todo profissional e acadêmico e educador.

I – Educação: Todo profissional – Acadêmico educador.

1.1. Acadêmico Estuda, investe e pesquisa, que contribui para área entre indivíduos e grupal a ciência e tecnologia;

1.2. Educador – Evidência, e poque percorre facilitacoes e estudos de aprendizagem e conhecimento, para a chegar ou perfilar a uma clientela, e ou seus alunos;

1.3. Formador – Forma aos desígnios propostos e abertos futuros de cada indivíduos/ cidadania;

1.4. Ético – Segue, por refazer rigores regulares oficiais, de conduta/compromisso ao proposto, sócio – cidadão, inadiáveis [clientela, cliente], ao perfil futuro;

1.5. Aberto – Pré- disposto, e aposto a inovações possíveis ao adequações aos desafios inoperantes e deficientes[ Aprendizagem e conhecimento], apto, a seguir…

1.6. Professores avanços – Mundo, sócio – participe, inserido ao campo – Área de conhecimento epistemológico, conexos, intro – percepivos” parte – sendo membro/ corpo, é não classista. Buscando, novos horizontes aos desafios necessários de barreiras, e impedimentos essenciais – parte.

II – Eixos imprescindíveis: Recomendáveis – Edições – RR.

2.1. Formulação de políticas educacionais em mundo complexo e outros seguintes.

2.2. Visão educação

2.3. Auto inseridos membros – Sócio indivíduos as mudanças: As complexidades e paradoxos;

2.4. Padrões de mudanças

● Tecnológicos

● econômicos

● Sociais.

2.5. Espaços e ambientes

[ Global; Local; Unversal; Particular; Tradição; Espiritual; Natural]

3.1. Crescimento populacional urbana + expansão de estilos de vida+ padrões de produção + convívio da classe média;

3.1.1. Influência

Aos impostos e meio ambientes.

3.1.2. Mudanças climáticas

3.1.3. Riscos de catástrofes naturais no mundo.

3.2. Consequências de problemas graves.

● Ameaça à vida;

● Aos meios de vida.

3.2.1 . A saúde pública em todo mundo

3.3. A urbanização não planejada: Não planejada , aos vulneráveis.

● A calamidades naturais;

● Condições climáticas extremos.

3.4. A taxa sem precedentes de expansão urbana – Tendências.

● Sociais, políticas, culturais e ambientais mundiais

● A urbanização sustentável – Desafios, deficiências para comunidade global – Séc. XXI.

3.5. Padrões de crescimento demográfico e de urbanização;

● Implicações importantes para arranjos institucionais;

● Parcerias necessárias para assegurar oportunidades educacionais relevantes e flexíveis;

● Perspectivas de aprendizagem ao longo da vida.

3.6. Projeções estatísticas

● Consequências para proporção de idosos na população em geral deverá dobrar até 2050;

● Aumento da demanda por maior diversificação na educação.

IV – Expectativas – Adequações – P – PP e C .& T

4.1. Enfretamento – problematização – Análise as consideráveis – Tendências Pós – Corvit – 19 Pandemia.

● MPE – Financiáveis indesiguais ou poucas – Os grandes mais fácil;

● Formação de adultos idade ativa;

● Assegurar + projeções na África se traduzam em dívida do demográfico;

● As exisgencias ;

● As ofertas de oportunidades relevantes de educação;

● Formação ao longo da vida;

● Mais riquezas + aumento da vulnerabilidades de desigualdades;

● Consequências, taxas globais de pobreza pela metade 1990 e 2010;

● Queda resulta em grandes partes de taxas robustas de crescimento econômico e em econômico emergentes;

● Países Africanos apesar crise econômica;

● Financeira global 2008.

4.2. Expectativa de vida

● Classes médias em desenvolvimento, continuem e se expandam substancialmente 15 a 20 anos;

● Crescimento mais rápido em índices esperado: China e na Índia.

4.3. Estatísticas continuam persistentes

● Disparidades significativas continuam em todo mundo;

● Há consideráveis, variação nas taxas de pobreza entre as diferentes regiões do Planeta dos empregos.

4.4. Estatísticas variáveis

● Empregos vulneráveis representam, quase metade total de empregos;

● O que contribuem para aumento do número de trabalhadores vivendo em abaixo, ou muito próximo da linha de pobreza;

● Padrões de forte crescimento do Produto Interno Bruto – PIB.

4.5. Consequências

● Nem sempre geram os níveis de emprego exisgidos;

● Nem sempre o tipo de emprego do desejo;

● Não tem havido uma expansão suficiente em oportunidades de emprego para absolver o aumento na força de trabalho;

● Pós 2013 + 200 milhões de pessoas em todo o mundo estavam desempregados;

● Desemprego global deve aumentar o desemprego;

● As regiões que concentram maior volume no desemprego: Extremo Oriente, Ásia Meridional e África;

● Subsaariana;

● Também sobrevém queda na qualidade;

● Pessoas em empregos vulneráveis têm mais probabilidades de apresentar acesso limitado;

● Inesxistente a seguridade social;

● Renda segura do que trabalhadores assalariados.

4.6. Fretamento à estatísticas

● Ausência de proteção social básica: Na maioria dos Países com exacerbação aos problemas;

● Contribi para o aumento da desigualdades;

● Tanto entre Países quanto dentro dos próprios Países Norte global e Sul.

4.7. Análises – Dados estatísticos de 25 anos últimos.

Concentração + de riquezas nas mãos de um número mais restrito de pessoas.

4.7.1. As divisões do mundo

● 49,9/+- 1% + Rico 50% restante, metade 99%.

4.8. Consequências desigualdades – Observação

● Rapidez na desigualdes de renda contribuindo para a exclusão social;

● Enfraquecimento da coesão social;

● Todas as sociedades, desigualdades extremas são uma fonte de tensão social;

● Catalizador potencial de instabilidade política;

● Conflito violentos

4.9. Inovação – Educação, Cultura e Juventude C&T.

● Lives de comunicação e Informação;

● PODCAST.

4.10. Dados estatísticos Instáveis

A análise aos dados estatísticos negativos – Jovens com talento criativos abdicando estudos superiores por proporções de talentos musicais com rapidez, ascensões de riquezas e projeções de, reconhecimentos em estilos musicais. EX: . Como carreira profissionais;

● Análise – Inovação comportamento digital. A nível de Brasil [ Bahia – Rio de Janeiro].

4.11. Alternativas – perspectivos

● Ritmos alertas criativos de conscientização poética e musicais – Instrumentais incentivantes, Ex:. Rip Rop, sem estilos de raiva, ódios e vingança, mais a arte musical – produtivos de arte instrumental, pois trabalha os estilos emocionais e motivação, e não de resistência de violência;

● Projetos de estímulos – Incentivos a ante profissionais musicais, formador, e acadêmico – Artes populares, ciência estilos graduações de formação;

● Projetos de comunicação digital – Redes sociais – Méristrocracia impulsionada, para alcances de índices estatísticos de méritos de influência mundial com opinião, formada analítica;

● Acompanhar adesões produtivas de atenção, e não exploradora de recursos fáceis, sem suportes oficiais educacionais e especialistas presentes e Não factíveis, sempre por observar verificarem comunicação e retornos em análises, sempre por cobranças e indiferenças.

4.12. Tutoriais – Coordenações e tendências de sistemas inteligentes.

● Redes sociais exploradores por negócios; Micro – econômicos; Pequenos negócios;

● Aplicativos sérios de utilidades de serviços C&T, e dinâmicos por áreas de conhecimentos e sensíveis rendimentos;

● Instrutores Learsing de comunicação de conhecimento – Redes digitais para filetes, interfaces de domínio, manuseio de dados móveis e sistemas aplicativos.

4.13. Tutoriais úteis assistentes

Perspectivos em auxiliantes aos profissionais para possibilitar, acessíveis, níveis de conhecimento que demandem esquecimento e não acessos ao aprendizado de imediato para domínio rápido, que futuram aprendizagem e reproduzam conhecimento com avanços:

● Manuais de negócios, protótipos e produtos tecnológicos que devem à levar a pequenos e microcursos de formação e capacitação funcionais in loco, com lojas distribuídas ou autorizadas ao acesso. Os índices de demandas jurídicas, suportes, assistências técnicas; danos, defeitos seriam rápidos acessível de Point educativos presenciais, que demandam emprego para educadores tecnólogos, instrutores, facilitadores profissionais, jovens e desenvolvimento, produção de conhecimento sempre previsto.

4.14. P – PP – Promoção e incentivos

● Ensino; Formal; Formação de consciência pública;

● Proporcionantes.

4.14.1. Coeficientes e potenciais reconhecidos individuais;

4.14.2. Clientela favorável

● Ensino fundamental

4.14.3. Planejamento e conteúdo que sejam proporcionais

● Promoção de desenvolvimento sustentável;

● Aumentar a capacidade da população em abordar questões de meio Ambiente e desenvolvimento.

4.14.4. Perspectivas P- PP recomendadas – ONU

Uma visão renovada da Educação critica.

V – Dispositivos continuam as visões de PF

As pré – disposição , PF e acendem, permanecem e desenham futuro. Avaliadores em produções acadêmicas, planejamento de atividades em publicações científicas para verificadores do reconhecimento titulares acadêmicos, aos mais de planos calendários perspectivos de aprendizagens e conhecimento – Formadores, facilitadores, professores, docentes, perpetuam – se alinhando, congluindo, expandidos, dinamizando a escala, democratizando, pelas afirmações continuam estatísticos de déficits em País de P- PP em declínios, pois as escalas relevantes de mudanças e desenvolvimento, precisam de novos dados, e coeficientes firmes dentre de perspectivos em transformação de mudanças da Sociedade.

5.1. Linhas de conhecimento

● Professores precisam e desenham em perfil com nova mentalidade;

● Produzir conhecimento – produções avaliadores para fomentar, principalmente aos básicos, fundamentais, e médios;

● Motivadores financeiros, as produções científicas, pois neste, as mudanças de perfil sucedem;

● Dispositivos, transdisciplinares, e multidisciplinar, transpor os coeficientes contínuos;

● Interdisciplinares, dispositivos de rigores científicos, como códigos observadores de produções [ ISSN, DOI, ISBN, Etc. [Princípios fundamentais]. Dados como tutoriais, Etc.

VI . P – PP Bases de consulta – leituras de desenvolvimento econômico – Modernização automático de Centro de pesquisa – Brasil/ IBGE Instituto Brasileiro Geográfico Estatístico (Imprescindíveis) – Amplitude descentralizador de consulta – Mapeamento zonal e regional, em fomento.

6.1. P – PP Bases nacionais curriculares único ou/ identificador.

● Determinantes de finalidades;

● Co – participantes;

● Distribuidor – PIB – Produto Interno Bruto.

● Novos eixos: Estatísticos de recuperações diretivos educacionais – Passada, presente e futuro.

VII – P- PP Bases curriculares – Inte Investimentos PIB – Retorno de seus princípios fundamentais em índices déficit complementares.

7.1. Fundos únicos – Retornos captantes reinvestidos;

7.2 . Regulações e acompanhamentos destinados por bens de fundos (Disponíveis afirmativos);

7.3. Evolutivos percentuais e projeções bens fins PF – Distributivos;

7.4. Readequação – Dispositivos – Gestores – Sujeitos e Atores.

7.5. P – PP – Dispositivos captadores – Formação, atores e serviços – Déficit/ Inovativos.

7.6. Avaliadores motivacionais;

7.7. Incentivos assistivos;

7.8. Gestores(RH, Investimentos, Mecanismos, Recursos produzidos cientificos (Estudos, Produtos de publicações), e Etc.);

7.9. Estratégias. Anti – projetos – Leis regulares ininterruptos.

VIII – Propostos eixos: Mitigantes adjuntos

8.1. Índices de desenvolvimento Humano – Déficit – Bases única e parâmetros regionais e locais;

8.2. Paradoxos – desagregadores anti paralelos adjuntos estratégicos;

8.3. Afluentes alinhados e sequenciais e encontros construtivos;

8.4. Vertentes projetados em evolução;

8.5. Estatísticas trajetórias evoluídos Perspectivos;

8.6. Medidas estratégicos convergentes cooperantes e membros – Gestores, associados, e Etc.

IX – Dados impactantes

9.1. Análises impactantes e abordagens única, descondensar;

9. 2. Bases constituídos independentes de mudanças;

9.3. P- PP não cessantes contínuos realimentados;

9.4. Bases curriculares e anti – projetos pilotos de atores agregadores – Incentivos diretivos;

9.5. Dispositivos P- PP desapontar relações conexas;

9.6. P- PP – Dispositivos excludentes em detrimento de programas e outros.

9.7. Parâmetros e vínculos: Educando em formulativos

● Teóricos e conceituais; Práxis; Regulação titulares; Categorias afirmativas profissionais e éticas; Orgânicas; Compromissos; Sugestões sustentáveis e Econômicos financeiras.

9.8. Competências críticas

● Sugeitos educativos; Eixos culturais; Afirmativas e contínuas; Zelos e monitoração; Meios instrumentais e práticos; Evasão de sujeitos disponíveis (Responsaveis introdutórios ); Paradoxos inconexos( ” Jovens não produz e dar”)

X – Eixos potenciais

10.1. Como potencializar?

● A formação humana – Capital humana de produção e valorização econômica

● Entornos de reconhecimentos – Fins valores de condutas financeiras, individuais e coletivos instrumentais

● Retornos investidos( Individuais aplicados, representados institucionais ou corporativos).
●Tópicos conectores ( Sem contradição de atos excludentes, exploratórios, violáveis de direitos, Co – participantes e produtivos).


XI – Educação permanentes e contínua


● Informação e comunicação temática

11.1. Desencadeados ativos


● Avaliadores instrumentais
● Atores contínuas para resultados
● Disponíveis vínculos teóricos e práticos – Produtos unidos
● Desempenho e produtos – Amplos ( Âmbitos introdutórios; profissionais; Jornais; Humanos e com sustentabilidade em diversos aspectos, desenhos e margens).

11.2. Vínculos perspectivos econômicos ativos


● Índices P – PP de eixos recuperativos ( Regionais e locais);
● Internos e externos;
● Outras específicos difundidos e documentados ausentes.

11.3 . Mecanismos e consequências


● Desqualificação de vida, nebulizações básicas

● Concentrativos da população; Extensões mínimas geográficas desproporcionais; Imposição e Imperialismo do mercado e atos, Gestões; Instituição do capital humano; Afluências potenciais de ranking perspectivos EUA e mundiais; Médias P- PP sustentáveis econômicos; Economias sustentável e negócios; Circuitos distribuídos C& T; Exploração bilaterais geográficas mundiais P- PP e Atores; Acordos culturais e negócios explorações / importações; Trânsito transnacionais.

11.4. Eixos determinantes por aprendizagem básicas índices

● [Entornos ativos; Indeterminastes(Reconhecimentos avaliativos do conhecimento adquiridos)].

11.5. Eixos reflexivos


● Habilidades em negócios dos voluntários emprego; Estatísticas de retornos em bases de acessos.

11.6. Mecanismos de matrizes – MEC e Gestores.


● Regulações de Lei regulares de adequação ao trabalho qualificado; Carnais institucionais ativos e regulares – Agências.

11.7. Modalidades EAD – sistemas


● Teletrabalho; Educação continuada; Práticas em exercícios; Bases sistemas Framework repositorios estruturais; Grupos de trabalho de Estudos – GT sistematizados; Agenda/ Eventos/comissão; Discussões tematicos.

11.8. Modernização de objetivos – Reconhecimento titulações regulares


● Adensacoes aplicadas; Entornos ( Presenciais; Semi – Presenciais e Presenciais + Semi – presenciais).

11.9. Nivelamentos/Titulares competências.


● Tornar regulares com habilidades pós competências científicas acadêmicas por escalas de níveis.

11.10. Sugestões – Sociedades profissionais Item anteriores.


● Entidades classes regulares jurídicas- Acadêmicas a serem reconhecidas universitários contínuos ou regulares; Conselhos ( Item anteriores); Sindicatos (Item anteriores); Cooperativos; ONGs – Não governamentais; Grupos de pesquisa Extensões – comunitários participativos/Colaborativos; Grupos de Estudos contínuos c/ entornos acadêmicas regulares c/registro de membros/ retornos avaliativos competentes regulares[Pré- atenção a Educação aberta sob. Rigores científicos reconhecidos- normativos].

11.11. Estratégicos: Interfaces


● Desafios de crescimento equacionais vínculos contínuos acadêmicos titulações – Individuo/ investimentos incentivo à cultura ou financeiros/ Não exploratórios ônus e bens jurídicos.

11.12. Ética – Instituições fomento compromissos competências ativos


● Eixos ativos de comportamento – Sociedade.


11.13. Diversidades Inteligência artificiais – TIC normalizada educacionais


● Sistemas de informação desenvolvidas; Plataforma On Line e FE ( Páginas, Sites, Blogs]; App – Aplicativos utilitários sem marketing funcionais de comunicativos difusos e vínculos informação; Trabalho voluntário difusos × publicação.

11.14. Educação inclusão – Era de futurologia civil de ordem orgânica


● Disseminação de leis e regulatórios orgânicos de acessos e comunicação e Informação/ Individualismo cidadão; Fomento de Lei orgânica regulares civis – difusas. leis; Vigentes regentes provisórias promulgada; Acessos – Carta magna difusa – Fomento/ Nação – País e ampliadas; Marketing P- PP( população – defesa).


11.15. Institucionais Não – governamentais colaborativos e participativos educacionais.


● ONGs – temáticos científicos; Humanitárias sócio – cultural, Etc.; Movimentos; Comitês comunitários; Associativos; Fundações; Interesses planetários geral; Projetos inclusivos( Teológicos centrais interligiosa; Instituciionais estratégicos – Programas de prevenção a proteção a vida).

11.16. Instituições públicas e despolitização de éticas e compromissos serviço à presença entidades educacionais regionais e locais.


● Ética desmotivantes; Inconscientes, serviço público – Atendimento público; Clientela pública; Locais; Regionais; Sem formação regulares e prestação de serviço público; Desconsciente de leis, normas, regulares orgânicas – Servidor público; Desinformação ; Alienado estático; Presente ativo; Inativo – aparente; Cumprimento de normativos de entornos financeiros ( Bens de finanças); Perfis diversos – Servidor público.

11.17. Comportamento – Antropocêntrica e Educação


● Migração de famílias (Filhos(as); Imigração de população (Indivíduos, familiares, Etc.); Êxodo rural e superpopulação urbana; Metrópoles urbanas centralizadas de negócios e sistemas, tipos de moradias; Oportunidades em grandes centros de meios de produção; Empresas transnacionais e nacionais em pelo industriais de rota estratégicas; Estatais e institucionais centrais cidades polos.

11.18. Eixos – éticos maximizando de bens financeiros profissionais (Superiores, teóricos, especialistas e auxiliares), conselhos de classes, Leis.

●Valorização déficit reconhecidos por classes(Bens financeiros); Índices 10 salários mínimos básicos indicativos superiores.

11.19. Capitais humanos – profissionais sem reconhecimentos bens financeiros devidos civis normativos para déficit- Educação.


● Perfis insuficientes de formação acadêmicas (Desatualizados mercado de trabalho amplitude para realidade); Impulsos motivadores aparentes e Irreais; Caracteres de pressão – Hábitos culturais exploratórios de lucros fins; Culturais de influências de relações X oportunidades; Controvérsias regionais de valores anti – éticos profissionais de influências em oportunidades.

11.20. Globalização – descaracterização de culturais e bens populares de impulso educativo regional e domínio.


● Culturais naturais regionais construtores locais; Coeficientes de sobrevivência – Sociedade e comportamentos.

XII – Consequências de comportamento da sociedade em mudanças – Paradoxais.


● Comportamento cíclicos, sem infindáveis transitórios; Pré- requisitos pré- conceituais; Conflitos de etnias e povos, culturas da população; Elitismo educacional de institucionais públicas e particulares, Ônus e outros; Exclusão educacionais de acessos.

XIII . Diretrizes de referenciais educacionais


● Recuperar âmbitos déficit conjuntural étnicos populacional; Dispositivos normativos de correções anti – déficits; Eixos e entornos otimizantes sócio- econômicos de acessos públicos e privados déficits; Prepostos e verificadores de aspectos : Educacionais e saúde; Amplitude de reconhecimentos DH; Novos comportamentos – Carnais de relações bytes WWW – Abertos e perspectivos de mudanças inclusão e exclusão; Culturais de línguas estrangeiras e Exigências e hábitos de transformações in loco impostos regionais; Impulsos bens de consignações e tecnológicos móvel para população jovens e adolescentes.

XIV- Inovação e C&T – TIC’ s Impulsos e Exigências


● Carnais e conjugações religiosas em Nova evangelização – telecomunicação carnais abertos, redes sociais, carnais distribuídos 5 G; WWW, etc; Probabilidades educacionais e redes sociais; Telecomunicação TV; Carnais abertos global; Parcerias de comunicação e Informação; Grandes carnais de Softwares e programas – Sistemas corporativos em carnais em redes; Redes de negócios e comércio ; Bisness Carnais comunicação governamentais; Projetos de redes de expansão de negócios Fusão; Conexões e dispositivos em armazenamento descentralizados; Mais investimentos propulsores em C&T – Capitais parceiros interesses expansão.

XV – Projetos e leis regulatórias e dispositivos modalidades educacionais complementares por difusão e uso T&C aplicadas as “Bases diretrizes”.


● Leis de dados digitais; Seguranças – Sistemas; Indústrias C&T serviços; Corporações de negócios e orgânicos área de informática e serviços; Leis de propriedade intelectuais e marca; Institutos de pesquisas e comportamentos sócio – econômicos, dimensão geográfica, domiciliares; Outros expansivos e Mutáveis.

XVI . Globalização – Cultura e Educação de influências determinantes


● Impulsionais e expositorias; Desvirtuais das bases culturais religiosas e socio- econômicas, adesões, adequações possíveis transpostas e transdisciplinares; Áreas confluentes de fragmentações disciplinares regionais para adequações inclusas reais.

XVII – Sistemas e formas de governo em bases de transformação e influências impulsionantes – Focus educacionais.


● Partidos políticos e representáveis; Formas de governo sem bases, adequações leis regulatórias de ajustes em relações exteriores e internos bilaterais; Constitucionais atualizadas em suas bases centrais culturais étnicas populacionais; Valorização de bens naturais, preservação e conservação equitativas; Constitucionais Carta Magna – Reafirmações de valorização – Marco legal; Pirâmide orgânica e suas instâncias de poderes institucionais [ Executivas; Legislativas e Judiciárias], Segurança, Defesa, Civis; Estatais de empresas; Empresas e corporações concessivas e Não – estatais; Sistema econômico e seus de bens confluências[ Industriais, Comércio, Negócios, e Etc.]; Bens de capitais e Impulsos; Bens de capitais Humanos e Produção meios de impulsos regionais, exportação e importação; Inovação e Novas linguagens de impulsos em negócios correntes, a cultura e Bens de consumo equitativas em C&T sustentáveis.

XVIII . Perspectivas e tendências, formas de modalidades e EAD, Sistemas de ensino em educação


● Parcerias internacionais e nacionais, concessões de características abertas, Corporações e Cooperações inclusivas; Descentralizações in loco internas e externas inclusivas bem estruturadas e infraestruturas; ONG’s influenciáveis de impulsos educacionais corporativos; Fundações; Institutos – IEE civis e Militares; Escolas corporativas e cooperadas; Bolsas oportunidades externas bilaterais internas e externas; Investimentos de programas educacionais impulsos, e Etc.

XIX . Marco regulatório de leis constituídas, exteriores e Internos reconhecidas e Adensadas a tradução, adequações disciplinares pública e particulares abertas de incentivos. Propulsantes e condensadas a pré requisitos as vigências bilaterais complementares, sem distinção e diferentíssimos, proximidades e habilitantes, competências.


● Códigos regulatórios de reconhecimentos – Passaport, Leituras e Traduções , afirmações colegiados e acadêmicas compartilhadas e titulares; Códigos internacional em educação de ensino superior – IES, em todos os níveis, (ONU).

XX. P-PP de monitoramentos e medidas matrizes planejadas


● De enfretamentos; fretamentos logo e medidas prazos; Medidas e leis protetivas – prevenção e verificadores destinadas – investidos retornos de bens tributáveis; Instituições integradas orgânicas objetivas e constituída capaz e outras.


XXI . Unidades acadêmicas universitárias instituídas objetivas e missão – P. E e P. IEUC . Constituídas


● P – PP Ativos departamentais; Programas e departamentos; Cooperativos bilaterais internacionais e externos; Corpo acadêmicas/ Membros e comunicação universitárias (Científicas e pesquisadoras, Extensores , Apoio ADM. Infraestruturas; Instituições universitárias e comunicações inseridas regionais e Projetos em políticas públicas; Compromissos da missão acadêmicas científicas de resultados técnicos e dados QQ; Rankings de reconhecimentos internos e externos ( Pesquisas, Ensino e extensão); Dispositivos auto – aplicáveis desalinhos da missão: Proteção da autonomia orgânica institucional – corpo acadêmico orgânico ADM. Regimentar contínuos de legislação otimizados, representáveis, permanentes; e Etc.

XXII . Educação – Nova epistemologia orgânica ética e moral mínima relacionais e Instituídas Regimentais, Herárquicas. Gestores. Atores e Sujeitos


● Princípio fundamentais EM e pré-requisitos de atores e sujeitos definidos determinantes e Gestores; Legislações preventivas e abertas; Provedoras; Verificadores auto – definidas; Instituídas orgânicas; Eixos sub – determinantes explícitos e implícitos, objetivos individuais e independentes; Identificadoras epistemológicas orgânicas conceituais objetivas e missão de sujeitos; Identificadores paradoxais presentes; Gestores educadores regulares auto – fiscais; Mapeamentos e monitoramentos acompanhantes de resultados pontuais imediatos e Reafirmações (C/S margens de pré- requisitos); Objetivos QQ resultantes investidos e destináveis; Infra- estruturas de projetos; Apoio ADM.(Clientela, membros acadêmicos e substancialmente – Único discente ( Aluno comunitário indivíduo primeiro; Resultado positivo de prazos se Titulação e formação; Eixos condicionantes à resultados de sujeitos, atores e gestões; Acordos e contratos em programas educacionais com objetivos e missão – resultados positivos crescentes( Gestões e clientelas); Gestores com instrumentais e missão da revisão orgânicas de instituição públicas e privadas objetivas da missão da missão e objetivos – Automáticos pontuais sujeitos, perante resultados contrários ou maquedos propostos presentes;

● Princípios orgânicas institucionais: Inclusivos – Comunidade acadêmicos, gestores, sujeitos, entornos[Normativos, sociedades, do Estado e do Mercado sustentáveis, por % de direitos definidos presentes, e não implícitos parceiros – Limites público e o privado];

● Princípios explícitos (Conversios implícitos de méritos contrapostos), perícias ao exemplos: Ordem orgânica presente; Metas; Resultados; Dados de ranking internos de reconhecimentos; Pontuantes de marketing publicitários de comunicação em evidências p/outros entornos inovadores; Princípios auto – justificáveis alienante ativos comunidade de membros acadêmicos e gestores, com pressupostos ativos em sujeitos auto – destigados de méritos titulados – postos ADM./ coordenados e ou departamentais;

XXIII. Excelências e competências – Perfil/ Brasil prioridades


● Universidades pública e privado suas bases de alicerces – Bolsas para retornos e bens com demandas de mercado tecnológicos e práticas; Universidades pública e bens humanos e capitais, investimentos de pesquisas, comunidades, questões sociais e comunitários regionais, menos custos, prazo maiores, mais investimentos universais, no entanto contraditórios de suas clientelas de acesso de menos e déficits: Docências, discentes, oportunidades de demandas mais; Tutoriais epistemológicos normativos com claridade e simples básicos e práticas em acessibilidades propiciantes de aprendizagem e conhecimentos; Misuantes na formação sustentáveis – Formação do todo – Indivíduo; Pilares – Educação [ DUH – Bem público – Para todos cidadão/ indivíduo contribuintes de impostos [ Provedores, promotores e verificadores(Sujeitos, atores e gestões/ comunidades); Concessões pontuais conciliares regulares – renováveis avaliativos consulares sem detrimentos de 1 e 2 por medidas de retornos de bens capitais de impostos; Multiplicadores em bases positivos resultantes de dados DUH em aspectos educacionais dos indivíduos inclusivos – Títulares(Docentes, discentes e apoio ADM . acadêmico; Contratos, prestadores de serviços com dispositivos de excelências regulares fiscais tributos normativos fundamentais titulares – conselhos e entidades, fundamentais para concretização sem contradição, déficits, Evasão, ou transferências; Vertentes P- PP – parcerias capitanias investidores doadores educacionais – Eixos afirmantes de pilares formativos de conjunto e mediações para crescimento coeficientes – QQ para implementações de bens patrimônio, e capitais humanos,(Facilitadores, professores – RH formativos titulares inovativos); Matrizes de projetos – RH para eixos: Promoções, proteção e verificadores investimentos corpo acadêmico com resultantes positivos titulares perspectivos com visão motivantes e avaliativos infetados em incersao de empregabilidades valorização mais de avanços fins benéficos de bens financeiros com nivelamentos – Bens institucionais edificadas e auto – estimados.

XXIV . Incentivos e fomento produção de conhecimento – Publicação normalização internacional e nacional acadêmica científica interna e externa; Clientela: Membros acadêmicos (Docente, discentes, apoio ADM e outros, para manterem sempre inseridos nas Perspectivas de reconhecimentos no circuitos de sequências – Membros colaborativos e parcerias – Membros colaborativos e participativa produção de conhecimento em áreas tecnológicas científica, seguindo rigores de entidades e centros de pesquisa ativos e interna e externa; Educação – Formação do Encontro inclusivos: Sociedade e comunidades( Questões, movimentos, discussões, debates, manifestações pública, denúncias, projetos de interesses comuns, plebiscitos, consultas públicos, Eventos públicos, feiras, entidades e institucionais voluntários de inversão, Onças comuns, religiões e partilhas assistidas, e Etc.

CONCLUSÃO FINAL


Diante da avaliação conclui – se: A nova metanoia e educação; nunca e jamais transitou do caminho, da direção formativa, mais: a) As estratégias de formação – Modalidades de ensino e adequações a “Era científica do conhecimento e sociedades em mudanças, sequenciais adentrantes, e entre aspas, sobrepostas; b) Séc XXI – PP de propostos para o desenvolvimento sustentável: Retornos paulatinas; Redutores P.PP; Problematização sociais e comunitários; c) Estudos e pesquisas de incersao e sociedades – O pensamento humana partilhando a visão e aparente pano de fundo; d) P.PP e eixos acentuantes de: Ideias, necessidades e vivências compartilhadas e participativas; e) Educação e inclusão: O encontro da construção e formação de uma nova epistemologia conceitual em incersao e compreensão – Culturas e etnias; Institucionais; C&T; Gestores; Atores; Sujeitos , e Etc. O Séc. XXI, realmente confirma – se que a saída, entornos de doutrinas de encontros – “ Organização político dos seres humanos e sociedade, manter – se com forma de comportamento antropólogo das sociedades. O futuro continua na reafirmando, eixos e pensando e alojando: Leis e legislações; Projetos executivos com: Regras; Normas; e a inclusão de todas. Sobretudo, sendo educação e formação de consciência: Sem policiamento e apoteoses de justiça pelas ausências aplicáveis e reais de dispositivos das relações do diálogo e projetos entornos sujeitos à sociedades – Indivíduos “ violáveis “por erros. “ Educação do Encontro e sociedades de suas etnias e populações ativas – Comunicação”.

Referência bibliográfico

[Artigo: Santos, Jusenildes., (2021). Percepções à educação: DH e cidadania – Art. “ 26” retornos contributiva sócio- econômico por capto – Inclusiva da Educação do Encontro – IEE”. By Unesco – Document the oficial in Paris, 2014 e atualizacion: Educacion, Cultury. Repensar a educação: Rumo a um bem comum mundial? [Subtematicos: 1. Desenvolvimento sustentável – Uma preocupação central; 2. Reafirmação de uma abordagem humanista; 3. Formulação de políticas educacionais em um mundo complexo; 4. Educação como um bem comum?, ONU – Educação e Cultura, Paris, 2014. [Doc. Official – Educacion culture]. Research Gate. FAPESP. Brazil, 2021.].

  1. UNESCO, .(2014). Repensar a educação: Rumo a um bem comum mundial? [Subtematicos: 1. Desenvolvimento sustentável – Uma preocupação central; 2. Reafirmação de uma abordagem humanista; 3. Formulação de políticas educacionais em um mundo complexo; 4. Educação como um bem comum?, ONU – Educação e cultura, Paris, 2014. [ Doc.Oficial – Educação e cultura].
  2. ONU – Nações Unidas. , (1948). Declaração Universal dos Direitos Humanos: Proclamação pela Assembleia Geral da ONU, em 10 de dez. De 1948 – Resumo e Adensacoes atuais. [ Extração: Art.” 26 – DUDH “], Washington, 1948.